Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Candidato que gastou Fundão com cerveja faz vaquinha para devolver verba

Em novo vídeo, Passo Preto e seu amigo, Dinho Cabeleireiro, dão detalhes da empreitada mal sucedida que visava uma vaga na Câmara dos Deputados

Depois de viralizar por assumir, em um vídeo, que gastou sua verba do fundo eleitoral, o Fundão, com cerveja, o ex-candidato a deputado federal Claudinei Rodrigues dos Santos (PSOL-SE), conhecido como Passo Preto, faz, agora, uma vaquinha para poder devolver o dinheiro de campanha.

A VEJA, Passo Preto afirmou que estava “envergonhado” e arrependido pela atitude, mas ressaltou que “não sabia que seria prejudicado por comprar cerveja”. “Eu chegava ao meu povoado e meus amigos estavam bebendo. Eles diziam: ‘Pague uma cervejinha aí’. Não foi compra de voto. Eu também bebi. Paguei inocentemente”, conta. 

A vaquinha feita por Passo Preto e seus amigos está sendo espalhada pelo WhatsApp. Nesta sexta-feira, 27, o ex-candidato enviou a VEJA uma mensagem pelo aplicativo, na qual afirma que “não agiu de má fé e sim, por inocência e desinformação”, e disponibiliza os dados bancários para um depósito. O texto também cita um versículo bíblico, segundo o qual “a mesma medida que vocês usarem para medir os outros Deus usará para medir vocês”.

Há, ainda, um outro vídeo, em que Passo Preto e seu amigo Dinho Cabeleireiro dão mais detalhes da empreitada mal sucedida que visava uma vaga na Câmara dos Deputados. “O Passo Preto, que é meu amigo há muito tempo, estava preocupado, recebeu uma intimação, depois outra intimação, para prestar conta do dinheiro que gastou. Realmente, ele gastou dinheiro com cachaça, a verdade tem de ser dita, não é?”, diz Dinho, esbanjando sinceridade. O cabeleireiro pede que “o pessoal do Brasil se sensibilize” com o ex-candidato, e faça uma doação. “Qualquer valor, 1 real, 2 reais, qualquer valor”, acrescenta.

Nas eleições de 2018, Passo Preto obteve 376 votos. Ao saber de seu insucesso, porém, o então candidato repetiu uma tradicional prática de sua campanha eleitoral: saiu para beber com os amigos. Das oito urnas de seu povoado, como ele define a região onde mora, ele venceu em uma e ficou em segundo nas demais. “Perdi para um candidato que é cunhado de um prefeito. Eu me senti um herói e fui comemorar. Tomei mais uma cervejinha”, disse. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s