Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro lidera a eleição em SP, mas 49,4% desaprovam o seu governo

Presidente aparece com 32% das intenções de voto contra 23,7% do ex-presidente Lula em levantamento feito no estado pelo instituto Paraná Pesquisas

Por Da Redação Atualizado em 3 Maio 2021, 16h17 - Publicado em 3 Maio 2021, 09h29

O presidente Jair Bolsonaro lidera a eleição presidencial para 2022 no estado de São Paulo, segundo o levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 28 de abril e 1º de maio de 2021. Segundo a pesquisa, 32% dos eleitores paulistas votariam em Bolsonaro se a disputa fosse hoje e 23,7% no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva — a margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Na sequência aparecem o ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro Sergio Moro (6,7%), o governador de São Paulo, João Doria, do PSDB (6,3%); o ex-governador do Ceará Ciro Gomes, do PDT (6,1%), o apresentador Luciano Huck (5,2%), e o empresário João Amoêdo, do Novo (4,1%)  — todos estão empatados dentro da margem de erro. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), testado pela primeira vez na disputa presidencial pelo instituto, aparece com 0,6%. Não souberam opinar ou não responderam 3,8%. Já os que disseram que pretendem votar em branco, nulo ou em nenhum candidato somam 11,5%.

Bolsonaro tem maior votação entre os homens (39,3%) e os que cursaram até o ensino médio (35%) — já o seu menor percentual está entre os jovens de 16 a 24 anos (19,7%).  Lula registra as maiores preferências entre os jovens (30,5%) e os que concluíram apenas o ensino fundamental (28,3%) — o seu pior desempenho ocorre entre os que têm curso superior (20,5%).

Leia Também:

Avaliação

A pesquisa também mediu a avaliação do governo Bolsonaro no estado: 33,8% consideram a gestão do presidente como ótima ou boa; 18,7% a veem como regular e 42,1% a consideram ruim ou péssima — 1,3% não opinaram.

Quando a pergunta é se aprovam ou desaprovam a gestão, há uma divisão entre os paulistas: 45,6% aprovam e 49,4% desaprovam — 4,9% não responderam

A pesquisa fez entrevistas pessoais telefônicas (sem o uso de robôs) com 1.602 eleitores de 92 municípios.

Continua após a publicidade
Publicidade