Clique e assine a partir de 9,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Antes de saber que tinha Covid-19, Doria recebeu secretários e empresários

Palácio dos Bandeirantes corre para testar quem esteve com o governador nos últimos dias; na quinta, tucano receberia uma equipe do ministério da Saúde

Por Eduardo Gonçalves - Atualizado em 13 ago 2020, 10h28 - Publicado em 12 ago 2020, 14h55

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), estava reunido com a sua equipe nesta quarta-feira, 12, se preparando para coordenar a entrevista coletiva semanal sobre os últimos dados da pandemia de Covid-19, no Palácio dos Bandeirantes, quando recebeu uma ligação do Hospital Albert Einstein. Ele não costuma pegar o celular durante os encontros, mas atendeu e recebeu a notícia de que testou positivo para a doença (confira a imagem do exame abaixo).

Era o sexto exame PCR que ele fazia. Assessores próximos e secretários como os da Saúde e da Segurança Pública já foram infectados pelo coronavírus nas semanas anteriores. Doria anunciou que está sem nenhum sintoma e que irá se isolar por dez dias em sua casa, no Jardim Europa. Ele disse que irá continuar fazendo reuniões virtuais com sua equipe nesse período.

Reprodução/Reprodução

 

O governador decidiu não ir para a entrevista, assim como a sua secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, com quem esteve reunido nos últimos dias. Ao lado do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), Ellen é uma das integrantes mais ativas do grupo do Palácio dos Bandeirantes que monitora e implementa políticas relaciondas ao enfrentamento da doença. Começou, então, uma intensa movimentação para testar quem esteve com Doria hoje e nos dias anteriores. Conforme o protocolo médico, aqueles que se aproximaram do tucano até menos de um metro e por mais de quinze minutos já entraram em quarentena preventiva.

Um dia antes, a agenda do governador foi cheia. Ele se encontrou com empresários (os presidentes da Deloitte Brasil, Altair Rossato, e da Salesforce, Fabio Costa), jornalistas e secretários, entre eles o da Fazenda, Henrique Meirelles, que tem 74 anos. Com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Crawford, o encontro foi virtual.

No lugar de Doria, o vice-governador assumiu a coordenação da entrevista que anunciou os últimos dados sobre a Covid-19 nas cidades paulistas. Garcia também deve cumprir a agenda que Doria faria nesta quinta-feira, 13: acompanhar a visita de uma equipe do ministério da Saúde ao Instituto Butantan, que está produzindo uma vacina contra a doença.

ASSINE VEJA

A nova Guerra Fria Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo Odebrecht
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade