Clique e assine com 88% de desconto
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Alvaro diverge de Feliciano e descola Podemos de impeachment de Mourão

Senador paranaense divulgou nota classificando como 'iniciativa pessoal' do deputado a proposta de depor o vice-presidente do cargo

Por Da Redação - Atualizado em 18 abr 2019, 14h40 - Publicado em 18 abr 2019, 11h26

O deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP) foi notícia nesta quarta-feira, 17, com a sua decisão de pedir o impeachment do vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), por suposta “deslealdade” a Bolsonaro.

Em seu partido, no entanto, Feliciano não encontra o mesmo apoio. Nas redes sociais, o senador Alvaro Dias (PR), que lidera o Podemos no Senado e foi o candidato do partido ao Planalto em 2018, divulgou nota para esclarecer que o pedido é uma “iniciativa pessoal” do deputado, que não conta com a adesão da bancada do partido no Senado, a terceira maior da casa.

“O pedido de impeachment contra o general Hamilton Mourão é uma iniciativa pessoal do deputado Marco Feliciano. E NÃO conta com o apoio da bancada do Podemos no Senado”, escreveu o paranaense. Na denúncia apresentada à Presidência da Câmara, Feliciano argumenta que, ao compor a chapa, Mourão abriu mão de parte da sua liberdade de expressão em defesa da unidade à Bolsonaro.

“As críticas e contraditas são sempre públicas, de um lado demonstrando falta de unidade (o que é manifestamente prejudicial ao país) e de outro evidenciando a deslealdade do vice-presidente para com o seu companheiro de chapa”, escreveu.

Publicidade