Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Você vai manter essa gente lá?

Você já teve alguma dívida tributária perdoada? A turma do foro privilegiado teve e terá. A menos que você os tire de lá em outubro.

Outubro vem aí.

Duas manchetes de hoje, duas excrescências. Contra o bolso do eleitor.

Os 513 nobres deputados federais e mais dois terços dos 81 senadores da República serão submetidos ao seu escrutínio no dia 7 de outubro.

Depende de você e só de você reelegê-los.
Ou não.
Em meio a discursos hipócritas de acabar com privilégios dos mais abastados e cuidar melhor dos pobres, o que se vê no parlamento é exatamente o contrário.
Tudo sancionado por um presidente que vai a Lima, no Peru, e discursa contra a corrupção – enquanto, em Brasília, segue cercado por um sem número de assessores investigados, quando não já condenados.
A manchete do jornal Valor de hoje é só mais uma que escancara o que é feito com o seu dinheiro.
Ou melhor, com a fatia dos impostos que não é roubada nem guardada em apartamentos ou em paraísos fiscais.
Fizeram um
programa de perdão de dívidas tributárias por vias tão legais quanto imorais.
No Diário Oficial.
(Você já teve alguma dívida tributária perdoada?)
Atenção Minas Gerais: o relator da ideia foi um deputado do MDB, filho do ex-governador Newton Cardoso.
Oi Bahia: o maior desconto de todos?
Beneficiou o pré-candidato do PSDB ao governo! O sujeito obteve abatimento de 95% sobre o valor total do cano que ele já havia dado em você.
O nome dele é João Gualberto.
O destino dessa gente está na sua mão.
A segunda manchete é do Estadão: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,projetos-de-renuncia-fiscal-podem-ter-impacto-de-r-667-bilhoes-ate-2020,70002269981
Muito mais que o déficit público total, cujo vilão, segundo eles, é o dinheirinho dos aposentados.

Muito mais que o déficit público total, cujo vilão, segundo eles, é o dinheirinho dos aposentados. (reprodução/Reprodução)

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Carlos Moura

    Boa, Lillian! Confio que a população vai aumentar a fiscalização em cima dos políticos e pessoas próximas, gravando eventuais condutas duvidosas. (Não estando seguro se aquilo que gravou é grave ou não, sugiro enviar para alguém da Imprensa que mereça sua confiança. Não vejo isso como denuncismo.
    Vejo como proteção aos impostos altíssimos que nos são cobrados. A gravação pode não servir como prova, mas pode iluminar algum evento danoso).

    Curtir

  2. jose norberto monteiro

    Pé na bunda dos políticos.
    Sem re-eleição para nenhum.
    Eu e familia vamos de Partido Novo.

    Curtir