Clique e assine a partir de 9,90/mês
Letra de Médico Por Adriana Dias Lopes Orientações médicas e textos de saúde assinados por profissionais de primeira linha do Brasil

Prevenção e cuidados com os pelos “encravados”

Esse tipo de problema é muito comum em quem se depila com lâmina de aço ou cera

Por Adriana Vilarinho - Atualizado em 29 Oct 2018, 15h22 - Publicado em 29 Oct 2018, 15h01

Os pelos “encravam” quando em seu processo de crescimento não conseguem ultrapassar a camada mais superficial da pele e causam inflamação no local. É muito comum em quem se depila com lâmina de aço ou cera. Os locais mais comuns são virilha e região de barba – mas podem ocorrer em qualquer local como axilas, glúteos, pernas e região da nuca. Os locais mais abafados e úmidos – como virilha, axila ou áreas com roupas justas e sintéticas – facilitam a proliferação de bactérias, que inflamam o folículo piloso e pioram o quadro.

Para prevenir o problema deve-se tomar alguns cuidados como:

1. Esfoliar a região antes da depilação e semanalmente –  para retirar impurezas e células mortas.

2. Optar pelo uso de lâmina de aço, depilar no sentido do pelo, com água morna e espuma apropriada para facilitar o deslizamento da lâmina. 

Continua após a publicidade

3. Ao usar ceras depilatórias, também depilar no sentido do pelo.

4. Depois, deve-se lavar o local e aplicar creme ou loção calmante e antisséptica.

5. Logo após a depilação, aplicar creme ou loção calmantes e antissépticos na região prescritos pelo dermatologista.

6. Evitar roupas apertadas e com tecidos sintéticos.

Continua após a publicidade

7. Evitar permanecer com roupas de banho molhadas por muito tempo.

8. Não esquecer de hidratar a pele após o banho.

9. Evitar manipular a região tentando retirar o pelo “encravado” com os dedos ou pinças

Todas essas medidas ajudam a evitar o problema, e a depilação a laser é uma alternativa recomendada para evitar o problema e/ou faça com que ocorra com menos frequência – de acordo com cada paciente e com avaliação dermatológica presencial – já que elimina os pelos de forma mais duradoura. Hoje existem diversos tipos de  tecnologia para essa função – que permitem a eliminação dos pelos.

Continua após a publicidade

Procure um dermatologista para avaliar o melhor método de tratamento para pelos “encravados”. Essa especialidade médica é indicada para diagnosticar e determinar qual a abordagem terapêutica para cada caso, inclusive quando o assunto é pelo “encravado”.

A dermatologista Adriana Vilarinho

 

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antonio Carlos do Nascimento, endocrinologista
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
José Alexandre Crippa, psiquiatra
Ludhmila Hajjar, intensivista
Luiz Rohde, psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil, cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista

Publicidade