Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

HPV: a importância da vacina

A vacina é a principal forma de proteger o organismo de infecções no caso de exposição ao HPV, vírus associado ao desenvolvimento de diversos tumores

O papilomavírus humano (HPV) é o vírus responsável pela doença sexualmente transmissível mais comum atualmente no mundo e é muito importante por estar associado ao desenvolvimento de tumores malignos no colo uterino, vulva, pênis e ânus, principalmente quando não tratado nos quadros iniciais de infecção.

Um fato recente relacionado ao HPV remete às vacinas contra esse vírus que estimulam a produção de anticorpos, procurando proteger o organismo de infecções no caso de exposição e contágio. Existem duas vacinas comercializadas atualmente no Brasil que atuam contra dois ou quatro tipos de vírus, e os mais comuns são aqueles relacionados às verrugas genitais e ao desenvolvimento de tumores malignos. Já existe nos EUA e em alguns países da Europa uma vacina que protege contra nove tipos de vírus, mas ainda não há data para a disponibilização dela em nosso país.

A novidade, publicada no fim de 2016, foi a decisão do CDC (Center for Disease Control and Prevention) americano, baseada em resultados de estudos recentes, de uma recomendação para o uso de apenas duas doses da vacina para todos os jovens de ambos os sexos entre 9 e 14 anos de idade. Somente os maiores de 15 anos e aqueles com comprometimento do sistema imunológico de qualquer idade devem receber o esquema de três doses.

Essa é uma recomendação importante, pois em serviços privados vêm sendo aplicadas três doses da vacina em meninas entre 9 e 13 anos de idade. Assim, além de os jovens agradecerem o fato de tomarem uma picada a menos, haverá evidente economia quando esse esquema estiver definitivamente implantado!

blog-letra-de-medico-sergio-podgaec

 (Felipe Cotrim/VEJA.com)

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
José Alexandre Crippa, psiquiatra
Luiz Rohde, psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Paulo Zogaib, medico do esporte
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil – cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista
Sergio Simon, oncologista

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s