Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Entenda como o estresse afeta o seu cérebro

O comportamento humano pode ser alterado devido aos efeitos do estresse no cérebro

O conceito darwiniano da evolução das espécies pressupõe que um estímulo contínuo, por tempo prolongado o suficiente, pode modificar as características de uma espécie ao longo dos séculos. Isto obviamente inclui também mudanças em nosso cérebro.

O que é menos conhecido, é como nossas atividades diárias individuais afetam nosso cérebro, e, portanto, nosso comportamento. Existe uma tendência em pensarmos que nosso cérebro é estático, que ele não se modifica depois de adulto, que ele não se regenera. Mas não é bem assim.

Síndromes modernas

As síndromes de estresse crônico e de esgotamento são epifenômenos de nossa sociedade moderna. Até há pouco, nosso conhecimento sobre seu efeito no cérebro era limitado. Hoje sabemos que elas induzem, em pouco tempo, alterações anatômicas em nosso cérebro, especialmente dentro do sistema límbico que comanda as emoções (aumento de uma estrutura chamada “amígdala”) e do sistema de planejamento (diminuição das conexões do córtex pré-frontal).

Estas alterações anatômicas estão intimamente relacionadas às alterações de comportamento e na capacidade de planejamento e execução vistos no estresse crônico e esgotamento.

A boa notícia é que já se comprovou em animais e no homem que tais alterações são reversíveis, desde que o estímulo cesse. Astronautas com mais de seis meses no espaço também tem alterações cerebrais específicas. Vamos ter que nos acostumar com o fato de que o que fazemos impacta diretamente em nosso cérebro.

 

 

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antonio Carlos do Nascimento, endocrinologista
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
José Alexandre Crippa, psiquiatra
Ludhmila Hajjar, intensivista
Luiz Rohde, psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Paulo Zogaib, medico do esporte
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil, cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista
Sergio Simon, oncologista  

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s