Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Letra de Médico Por Adriana Dias Lopes Orientações médicas e textos de saúde assinados por profissionais de primeira linha do Brasil

Diabetes Mellitus e dermatologia: relação e cuidados com a pele

O diabetes pode causar danos na pele, mas com cuidados específicos e um bom acompanhamento médico, é possível ter uma pele saudável e bonita

Por Adriana Vilarinho 29 nov 2017, 13h15

Quando os níveis de glicose (açúcar) no sangue são elevados podem ocorrer danos na pele. Mas com cuidados específicos e um bom acompanhamento médico, os diabéticos podem ter uma pele saudável e bonita. No mês da campanha do Dia Mundial do Diabetes, celebrada todo dia 14 de novembro em ação da International Diabetes Federation (IDF) e da Sociedade Brasileira de Diabetes, seguem orientações sobre como prevenir-se do ressecamento e de infecções cutâneas.

Pele ressecada

Nos diabéticos, o ressecamento da pele ocorre com muita frequência, pois quando o nível de glicose sanguíneo fica elevado, o corpo reage tentando eliminar o excesso de açúcar através da urina e, quanto mais vezes a pessoa urinar, mais líquido ela perde, levando à desidratação, e causando – entre outros sintomas –, o ressecamento da pele.

Ao perder a umidade, a pele fica sujeita a irritações que em casos graves, podem evoluir para lesões descamativas avermelhadas e muitas vezes rachaduras, que são pontos suscetíveis à bactérias que podem causar infecções.

Como prevenir

Para evitar o ressecamento da pele é aconselhável aos diabéticos cuidados com o inverno rigoroso, atenção com os sistemas de aquecimento que retiram a umidade dos ambientes, evitar exposição a ventos frios e banhos muitos quentes, além das recomendações para só usar sabonetes e shampoos neutros, bem como um bom hidratante corporal, de preferência indicado pelo médico dermatologista.

Importante manter o corpo hidratado internamente, bebendo muita água.

Continua após a publicidade

Infecções cutâneas nos diabéticos

Infecções cutâneas ocorrem com mais frequência nos diabéticos por serem mais vulneráveis à bactérias e fungos.

Como prevenir

Mantendo a pele limpa, seca e bem hidratada. Fundamental observar cuidadosamente toda a pele e ao surgimento de qualquer anormalidade, consultar sempre o médico endocrinologista e também o dermatologista.

 

A dermatologista Adriana Vilarinho

 

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antonio Carlos do Nascimento, endocrinologista
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
José Alexandre Crippa, psiquiatra
Ludhmila Hajjar, intensivista
Luiz Rohde, psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Paulo Zogaib, medico do esporte
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil, cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista
Sergio Simon, oncologista

Continua após a publicidade
Publicidade