Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
José Casado Por José Casado Informação e análise

Lira corre para evitar a marca do fracasso na pauta da Câmara

Bolsonaro não se moveu e governo aparenta fadiga. Presidente da Câmara se vê solitário no risco de um quarto fiasco em votar a reforma do Imposto de Renda

Por José Casado Atualizado em 21 ago 2021, 04h07 - Publicado em 21 ago 2021, 09h30

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, vai tentar outra vez. Avisou a deputados que pretende votar na terça-feira o projeto de mudanças no Imposto de Renda.

Será a quarta tentativa neste mês. A última, na semana passada, resultou em derrota acachapante: 399 deputados ficaram a favor da retirada do projeto da pauta e só 99 concordaram em levá-lo à votação.

O governo fez o projeto, mas agora hesita alegando que foi desfigurado na Câmara. Lira conduzia a empreitada para aprovação como parte da agenda do Centrão nas relações com o governo. O problema é que a reiterada escassez de votos no plenário se somou ao desalento governamental. Jair Bolsonaro não se moveu e o Ministério da Economia dá sinais de fadiga com a reforma do Imposto de Renda. Houve um pedido de ajuda à oposição “comunista”, mas acabou descartado.

Lira se vê solitário no risco de um quarto fiasco, mas batalha para evitar a marca do fracasso em pautar votações.

Continua após a publicidade
Publicidade