Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
José Casado Por José Casado Informação e análise

Efeito Pix: o inferno nas caixas de mensagens dos candidatos

O outro lado do sucesso de uma inovação financeira: eleitores multiplicaram pedidos de dinheiro, via Pix, aos parlamentares em campanha pela reeleição

Por José Casado Atualizado em 17 set 2021, 03h51 - Publicado em 17 set 2021, 08h30

Inovador, gratuito e seguro, o Pix foi adotado por metade dos brasileiros adultos. Vai ultrapassar a marca do milhão de transações financeiras por mês, dez vezes mais que operações eletrônicas tradicionais. Existe, porém, um outro lado nesse sucesso.

Desde a criação, há onze meses, o Pix virou sinônimo de inferno para deputados e senadores, com eleitores solicitando doações em dinheiro.

Parlamentares estão acostumados a lidar com apelos de eleitores ansiosos por algum tipo de auxílio — de emprego público à ajuda para organização de festas comunitárias ou familiares.

A novidade é que multiplicaram os pedidos de dinheiro via Pix. Há casos em que a pessoa se identifica como fiel eleitora de um deputado ou senador, mas envia a mesma mensagem para vários sem sequer mudar o nome do destinatário inicial.

Na batalha pela reeleição, alguns não perdem a chance. Fingem não ter entendido, cumprimentam e devolvem o apelo por um Pix nas urnas: “Conto com o seu voto.”

Continua após a publicidade
Publicidade