Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Isabela Boscov Por Coluna Está sendo lançado, saiu faz tempo? É clássico, é curiosidade? Tanto faz: se passa em alguma tela, está valendo comentar. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Trapaceiros

Por Isabela Boscov Atualizado em 11 jan 2017, 15h58 - Publicado em 9 jan 2002, 03h28

A vez dos outros

Em Trapaceiros, Woody Allen deixa o seu elenco brilhar

Mudanças podem ser benéficas para todo mundo. Até para Woody Allen, que encontrou na sua persona de nova-iorquino sofisticado e neurótico um manancial do qual tira um filme por ano, em média. Em Trapaceiros, Allen continua neurótico, mas não tem nada de sofisticado. Ele é “O Cérebro” Ray, apelido jocoso que ganhou na prisão por causa de sua inépcia para a vida de crimes (ou qualquer outra vida, na verdade). Ray, porém, planeja mais um golpe “infalível”: alugar uma pizzaria vazia e, do porão desta, cavar um túnel até o banco vizinho. Para disfarçar, sua mulher, Frenchy, transforma o ponto numa loja para vender seus biscoitos. O túnel não dá em nada, mas os biscoitos são um sucesso e deixam o casal milionário. Logo eles serão presa de todo tipo de golpista, como o marchand canalha vivido com inspiração por Hugh Grant.

divulgação

É um dos filmes mais despretensiosos de Allen nos últimos tempos, e também um dos mais divertidos. Nem tanto porque ele convença como paspalho, mas porque deixa o território livre para outros grandes comediantes – como a inglesa Tracey Ullman, que faz Frenchy, e a veterana diretora e roteirista Elaine May, que dá um baile no papel de uma solteirona simplória.

Isabela Boscov
Publicado originalmente na revista VEJA no dia 09/01/2002
Republicado sob autorização de Abril Comunicações S.A
© Abril Comunicações S.A., 2002

TRAPACEIROS
(Small Time Crooks)
Estados Unidos, 2000
Direção: Woody Allen
Com Woody Allen, Tracey Ullman, Hugh Grant, Elaine May, Michael Rapaport, Tony Darrow, Jon Lovitz, Elaine Stritch, Douglas McGrath

Continua após a publicidade
Publicidade