Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Holofote Por Silvio Navarro Os personagens que estão no centro do poder. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Vem aí nova derrama de dinheiro na Câmara

Partidos entendem que votação do "distritão" é nova chance de barganha

Por Silvio Navarro Atualizado em 15 ago 2017, 00h30 - Publicado em 14 ago 2017, 22h37

O Palácio do Planalto foi avisado de que o “distritão” — remendo de minirreforma eleitoral possível — não passará sem uma nova tempestade de liberação de recursos para parlamentares. O PT trabalha contra, e o chamado “centrão” entende que se trata de uma segunda janela de oportunidade para destravar recursos para as bases eleitorais — o primeiro foi a votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer. Segundo leitores de sinais, o governo não vai se recusar. A desculpa será o chamado Orçamento impositivo, que força a execução de verba da União — leia-se: autorização para gastar. Para ser aprovada, a proposta de emenda constitucional precisa de 308 votos. Mais do que Temer conseguiu no último teste em plenário.

Publicidade