Clique e assine a partir de 9,90/mês
Holofote Por Silvio Navarro Os personagens que estão no centro do poder. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Marcelo Sereno: o ‘quase deputado’ das empreiteiras

Ex-assessor de Dirceu recebeu R$ 1,2 milhão em campanha frustrada para a Câmara

Por Silvio Navarro - Atualizado em 12 abr 2018, 13h56 - Publicado em 12 abr 2018, 13h46

Preso nesta quinta-feira pela Lava Jato, o petista Marcelo Sereno, ex-assessor de José Dirceu, tentou ser deputado federal nas últimas eleições. Apesar do desempenho modesto nas urnas (24.628 votos no Rio de Janeiro), teve a campanha financiada pelas principais empreiteiras que mais tarde o país ficaria sabendo que estavam no epicentro do petrolão. A campanha recebeu 1,2 milhão de reais — alguns dos doadores foram, por exemplo, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, Engevix e UTC –, conforme registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Publicidade