Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Vídeos exclusivos: Estudantes reagem às ameaças de Frei David, da Educafro, de cortar bolsas se não coletarem assinaturas para reforma política do PT. E ele fica bravinho!

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 11 fev 2017, 17h39 - Publicado em 19 nov 2014, 19h54

Frei DavidNo dia 11 de novembro, mostrei aqui no blog o curioso caso da ONG Educafro (Educação e Cidadania de Afro-descendentes e Carentes), cujo diretor executivo, Frei David Santos, ameaça com multas de 300 reais e perda da bolsa universitária parcial ou integral os estudantes negros e pobres que não coletarem assinaturas em prol da reforma política do PT – aquela por meio da qual, como também expliquei aqui, o partido de Dilma quer construir a ditadura perfeita no Brasil.

Diante de tamanha intimidação financeira e psicológica para fins de coletar as assinaturas – a começar pela dos próprios estudantes -, questionei se era isso mesmo que a presidente Dilma e militantes do naipe de Frei David chamavam de projeto de “iniciativa popular”. Dizia eu: “Não terá sido coletada assim boa parte das 8 milhões de assinaturas que Dilma alega ter recebido em suposta petição de ‘movimentos sociais’ para encaminhar a reforma política?”

Pois bem. Em “resposta” que nada responde ao meu artigo original, a Educafro publicou uma nota de auto-exaltação e ataques baratos com o subtítulo “A REVISTA VEJA FEZ UMA ABORDAGEM INCOMPLETA”, o que de fato (puxa vida!) não tenho como negar. É verdade, sim. Neste ponto, Frei David tem razão. Eu havia divulgado apenas os e-mails com suas ameaças aos estudantes. Faltavam os vídeos!

Para completar o serviço, então, separei em dois o material que recebi com exclusividade de mais uma bolsista inconformada, como vários que escreveram a este blog. No primeiro vídeo, mais singelo, Frei David explica o procedimento de coleta necessário para renovação do benefício, diz que aumentou de uma para 5 folhas a quantidade exigida de cada estudante e, prevendo as reclamações de que seria muito trabalho, manda na lata: “toma vergonha na cara!”, (quem reage assim) “é preguiçoso e merece cortar a bolsa!”. Assista:

Publicidade

Um doce, não? Se Diogo Mainardi fala do comportamento “bovino” dos nordestinos que votam na Dilma, leva processo do PT. Se Frei David chama os negros de preguiçosos por não trabalharem para o PT, está tudo bem, é claro. Mas o melhor vem agora.

Uma estudante negra pede a palavra e reage às ameaças do diretor, perguntando como é que ela vai perder a bolsa se não está no contrato com a Educafro a coleta das assinaturas. Sua pergunta corajosa, decerto entalada na garganta de parte da plateia, é seguida de aplausos e gritos de apoio que aumentam de volume conforme os igualmente inconformados se sentem mais à vontade para endossar o coro.

E o que faz Frei David? Em comportamento típico de um militante petista, assume por um momento o papel de vítima e diz que – ui! ui! ui! – levou “duas facadas”, coitadinho: a pergunta e os aplausos. Puro jogo de cena para então voltar suas baterias contra a estudante negra: “Sua postura revelou que você não é nada cidadã!”, grita ele. Para Frei David, como se vê, é prova de falta de cidadania questionar o seu autoritarismo. E ainda pergunta: “Alguns de vocês teve [sic] a coragem de aplaudir?”, ao que uma estudante por trás da camêra debocha de longe: “Siiiiiiiiiiiiim!” Em seguida, o diretor dá um tragicômico ataque histérico anticapitalista que só vendo mesmo para acreditar:

Publicidade

Pois é. Militantes como Frei David – imagine – estão aí “para fazer o mundo mudar, e não pra fazer o capitalismo vencer no coração de egoístas!”. Uhuuul! É por isso que, no auge do escândalo de corrupção do Petrolão, eles precisam ajudar o PT a vetar a doação legal de empresas privadas para garantir que o partido tenha sempre mais dinheiro que os outros, não é mesmo? “Vergonha! Vergonha!”, como diria Frei David antes de mandar tirar o microfone da “irmãzinha” que o questionou, exatamente como o PT mandou tirar de Rachel Sheherazade. Seria já uma amostra davidiana do “controle de mídia” que o relatório bolivariano do partido prega? O sistema de cotas veio supostamente quitar a dívida histórica oriunda da escravidão, mas agora tem senhores como David para submeter negros e pobres a servicinhos políticos. E para exemplificar pela enésima vez a recomendação atribuída a Lenin – “Xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz” -, o diretor ainda completa:

“Estamos aqui não para viver e vencer egoisticamente”…

É mesmo um altruísta este Frei David: como qualquer petista, ele quer apenas o bem daqueles que ele intimida, ameaça e cala.

Publicidade

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

PS: Para não cair no engodo de “racialistas”, veja também:
– Reforma política do PT: Educafro ameaça com multa e perda da bolsa estudantes que não coletam assinaturas. É isso que petistas chamam de “iniciativa popular”? Entenda como o partido de Dilma quer construir a ditadura perfeita.
O mundo inteiro está cheio de todo mundo
Arnaldo Jabor ainda quer acusar a direita de “racismo”?
Mais uma resposta certeira de Morgan Freeman sobre raça
Diferenças entre conservadores e esquerdistas
Por que o capitalismo funciona – um post com vídeos, transcrições e resumos para você educar de vez os amigos

Publicidade