Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Vídeo: Por que Janot não pediu prisão de Lula, Mercadante, Wagner e Falcão?, pergunta Magno Malta

Senador acusa duplo padrão do PGR com gravações (e ironiza Randolfe em sabatina)

Por Felipe Moura Brasil 7 jun 2016, 22h33

O senador Magno Malta (PR-ES) acusou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de proceder com “dois pesos, duas medidas” em matéria de áudios, já que o PGR pediu a prisão de Romero Jucá, Renan Calheiros e José Sarney com base nas gravações de Sérgio Machado, mas não as de Lula, Aloizio Mercadante, Jaques Wagner e Rui Falcão, com base nas conversas interceptadas pela Polícia Federal.

Assim como este blog no post anterior (que relembra e examina os exemplos citados), Malta fez a ressalva de que argumentava com base nas informações divulgadas pela imprensa nesta terça-feira, evitando assim o juízo de valor definitivo sobre os pedidos que ainda estão sob segredo de Justiça.

“Mas é preciso que haja fatos, é preciso que haja provas”, frisou o senador, citando em seguida um parachoque de caminhão: “A partir das provas, ‘é tempo de Murici, cada qual cuida de si, o diabo carregue o último’. Mas eu estou absolutamente estarrecido, porque estão pedindo a prisão da lata mas esqueceram de prender o lixo.” Assista.

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fmagnomalta%2Fvideos%2F1118924784817944%2F&show_text=0&width=560

Já que Malta citou o trecho da delação de Nestor Cerveró que implica Dilma Rousseff, nunca é demais lembrar o vídeo:

“Essa história de ‘ah, não, eu fui enganada’ é mentira. É mentira. Dilma sabia de tudo o tempo todo.”

Magno Malta também ironizou os esperneios do “triatleta” Lindberg Farias (PT-RJ) contra o governo interino de Michel Temer e garantiu que “Dilma não volta ao governo nunca mais”.

De quebra, ironizou Randolfe Rodrigues (Rede-AP) por usar contra Ilan Goldfajn – aprovado pelos senadores por 56 votos a 13 para a presidência do Banco Central – a mesma acusação feita pelo marqueteiro de Dilma atualmente preso João Santana contra Marina Silva (Rede-AC) na campanha presidencial de 2014: a de ser ligado ao banco Itaú.

“Eu não entendo você, Harry Potter.”

Assista.

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fmagnomalta%2Fvideos%2F1118923458151410%2F&show_text=0&width=560

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade

Publicidade