Clique e assine a partir de 9,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Vídeo mostra distribuição de dinheiro em ato do PT

Um homem distribuía notas de R$ 50 a mulheres de meia idade no ato do PT desta sexta-feira 13 no Rio de Janeiro. O grupo de militantes é ligado ao Sindipetro NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense). O flagrante foi feito pela Folha. Assista. Outro homem também distribuía dinheiro, mas de forma mais discreta, para mulheres […]

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 11 Feb 2017, 14h26 - Publicado em 14 Mar 2015, 04h32

Um homem distribuía notas de R$ 50 a mulheres de meia idade no ato do PT desta sexta-feira 13 no Rio de Janeiro.

O grupo de militantes é ligado ao Sindipetro NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense).

O flagrante foi feito pela Folha. Assista.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=ffCegdX9ekA?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=620&h=349%5D

Continua após a publicidade

Outro homem também distribuía dinheiro, mas de forma mais discreta, para mulheres que amassavam as notas na mão a fim escondê-lo ou guardavam rapidamente na bolsa ou dentro da blusa. A Folha abordou o grupo, mas as pessoas não quiseram falar e se afastaram.

Já Matheus Silva, de 18 anos, contou ao jornal que recebeu R$ 50 para participar da manifestação. Ele alegou que o dinheiro era para a alimentação, embora o sindicato estivesse distribuindo quentinhas para “o pessoal dos ônibus” ao lado da Câmara dos Vereadores.

Matheus disse que está desempregado e que foi chamado para o protesto em sua cidade, Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, a 279 km da capital. O ônibus em que veio tinha 47 pessoas.

LaranjaA Época também conversou com o pessoal de Campos,  que veio “em uma caravana de mais de 20 ônibus alugados pelo Sindipetro”.

Continua após a publicidade

A desempregada Luciana e o marido, Marco Aurélio, afirmaram ter recebido R$ 80 do sindicato para vir ao Rio participar do ato.

“O dinheiro chegou em boa hora”, disse Luciana.

A revista lhe perguntou então a razão do protesto.

“É o petróleo! É o petróleo!”, respondeu ela, acrescentando que o ato era por causa dos “royalties que estão querendo tirar do Estado do Rio”.

Continua após a publicidade

A passeata em defesa dos royalties aconteceu em novembro de 2012. A de sexta era “em defesa da Petrobras”.

Mas que importa?

Matheus, Luciana, Marco Aurélio e as mulheres de meia idade do vídeo, além de Edmilson Barbosa (35 reais, segundo o Valor) e Gisele Rodrigues (“café, almoço e jantar”, segundo a Folha), conseguiram uma marmita e uns trocados.

Em troca de dinheiro, o PT obtém votos, apoio parlamentar, apoio sindical, obras públicas, jornalistas, estudantes, artistas, intelectuais e… manifestantes.

Continua após a publicidade

De quebra, conta com o DataDilma para dizer que 8 mil eram 41 mil.

Tudo é farsa na propaganda petista. Neste domingo, 15 de março, os brasileiros saem às ruas contra o partido que apodreceu o país.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitterno Facebook e na Fan Page.

Publicidade