Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Vídeo: George Bush avisou em 2007 sobre perigo de retirar tropas do Iraque. Obama ignorou e deu no que deu

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 03h08 - Publicado em 5 set 2014, 18h02
O-jornalista-americano-Steven-Sotloff-e-ameacado-de-morte-em-um-video-divulgado-pelos-terroristas-do-Estado-Islamico-EI--size-598

O jornalista americano Steven Sotloff é ameaçado de morte em um vídeo divulgado pelos terroristas do Estado Islâmico (EI) (Social Media Website via REUTERS TV/Reuters)

A âncora Megyn Kelly, da Fox News, exibiu em seu programa o vídeo de uma coletiva de imprensa de 2007 na qual Bush foi “assustadoramente preciso”, nas palavras dela, ao advertir que, se os EUA se retirassem muito cedo do Iraque, as tropas eventualmente teriam de voltar para enfrentar um inimigo mais forte.

O Brizola do mundo, Barack Hussein Obama, ignorou e deu no que deu. Como eu dizia: pacifismo de esquerda é sempre cumplicidade com terror.

Como já mostrei aqui, aquiaqui e aqui, os terroristas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS, na sigla em inglês) promovem atualmente um banho de sangue na região, executando cristãos, yazidis e jornalistas americanos, estes últimos decapitados diante das câmeras [foto] como aviso aos EUA para não bombardear o ISIS. Traduzo abaixo as palavras proféticas de Bush e relembro em seguida meus comentários do início de agosto exatamente sobre esse tipo de aviso e, também, sobre as vítimas com as quais a esquerda (não) se importa.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=6ZkExYK_YWk?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=620&h=349%5D

“Eu sei que muitos em Washington gostariam que começássemos a sair do Iraque agora. Começar a retirada antes que nossos comandantes nos digam que estamos prontos seria perigoso para o Iraque, para a região e para os EUA. Significaria entregar o futuro do Iraque à Al Qaeda.

Isso significaria que estaríamos aumentando o risco de assassinatos em massa em uma escala horrível. Isso significaria que permitiríamos que os terroristas estabelecessem um refúgio seguro no Iraque para substituir o que eles perderam no Afeganistão.

Continua após a publicidade

Isso significaria aumentar a probabilidade de que as tropas americanas teriam de retornar em alguma data posterior para confrontar um inimigo que é ainda mais perigoso.”

internacional-iraque-execucoes-20140614-003-size-598

RECORDAR É VIVER:
Captura de Tela 2014-09-05 às 16.40.20Captura de Tela 2014-09-05 às 16.40.48

Veja também (antes de comentar com um chavão anti-Bush):

– As mentiras de Obama sobre a guerra no Iraque / O choro e o genocídio que Obama deixou acontecer / O Brizola do mundo / Entrevista com João Pereira Coutinho / Em nome dos cadáveres.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Facebook e no Twitter. Curta e acompanhe também a nova Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade