Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Vaccari preso! Elite vermelha do PT é criminosa, reincidente e milionária

Não adiantou o teatro armado na CPI da Petrobras. João Vaccari Neto foi preso por enriquecimento ilícito. É o segundo tesoureiro do PT a ir parar na cadeia durante o mandato de Dilma Rousseff. Delúbio Soares foi preso na primeira gestão da petista por envolvimento no mensalão. A elite vermelha do PT é criminosa, reincidente e […]

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 01h37 - Publicado em 15 abr 2015, 12h12

Vaccari

Não adiantou o teatro armado na CPI da Petrobras.

João Vaccari Neto foi preso por enriquecimento ilícito.

É o segundo tesoureiro do PT a ir parar na cadeia durante o mandato de Dilma Rousseff.

Delúbio Soares foi preso na primeira gestão da petista por envolvimento no mensalão.

A elite vermelha do PT é criminosa, reincidente e milionária, para dizer o mínimo.

Pior: atua em família.

A mulher de Vaccari, Giselda Rousei Lima, foi conduzida coercitivamente para depor. A 12° fase da Lava Jato teve também a prisão temporária de sua cunhada, Marice Correa de Lima.

As principais denúncias contra o tesoureiro que não foi tirado do cargo pelo partido cúmplice são:

Continua após a publicidade

1) Um “acréscimo patrimonial a descoberto” foi revelado pela quebra do sigilo bancário e fiscal dele, de sua mulher, de sua filha e de sua cunhada.

2) Há prova documental, nos autos da Lava Jato, do pagamento de pelo menos 1,5 milhão de reais por empresas controladas pelo executivo Augusto Ribeiro, um dos delatores, à Editora Gráfica Atitude. O repasse, segundo a operação, teria sido feito por solicitação de Vaccari “em espécie de doação não-contabilizada” para o PT.

3) Sua filha, Nayara de Lima Vaccari, “apresentou significativo acréscimo patrimonial entre 2009 a 2014″. Segundo o relatório fiscal, “entre os anos 2008 e 2013 ela não declarou nenhum rendimento tributável próprio de trabalho, porém seu patrimônio pessoal neste período sem atividade laboral própria independente e capacidade financeira cresceu de R$ 240 mil (decorrente de bens anteriormente declarados na DIRPF dos pais) para mais de R$ 1 milhão”.

Para o juiz Sergio Moro, que mandou prender Vaccari, há indícios contra o tesoureiro do PT da prática de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

“Caberia a ele intermediar parte da propina acertada entre as empreiteiras e os dirigentes da Petrobrás em favor de agentes ligados ao Partido dos Trabalhadores”, anotou o juiz.

Não há data para terminar a prisão preventiva de Vaccari.

Resta saber a data do término do desgoverno corrupto, mentiroso e incompetente de Dilma Rousseff.

* Veja também o próximo post:
Todos os caminhos levam ao impeachment de Dilma Rousseff. Até o PSDB já sabe!

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade