Clique e assine a partir de 8,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

‘Todos sabem que esposa de Duque procurou Lula’, diz deputado na CPI da Petrobras

O deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) sugeriu que a CPI da Petrobras convoque a esposa de Renato Duque, uma vez que o ex-diretor de Serviços declarou que permaneceria em silêncio, nesta quinta-feira (19), durante audiência pública que investiga irregularidades na estatal. “Todos sabem que ela [esposa de Duque] procurou o ex-presidente Lula e disse: ‘Meu marido […]

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 31 jul 2020, 01h50 - Publicado em 19 mar 2015, 13h28

O deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) sugeriu que a CPI da Petrobras convoque a esposa de Renato Duque, uma vez que o ex-diretor de Serviços declarou que permaneceria em silêncio, nesta quinta-feira (19), durante audiência pública que investiga irregularidades na estatal.

“Todos sabem que ela [esposa de Duque] procurou o ex-presidente Lula e disse: ‘Meu marido não vai morrer na cadeia’”, disse Perondi.

Verdade. Todos sabemos dessa história, que repercuti no post:

Renato Duque foi solto a pedido de Lula, diz jornal. Esposa teria ameaçado denunciar envolvimento do ex-presidente.

Preso pela Operação Lava Jato e obrigado a comparecer à CPI, Duque pode até exercer o tal direito constitucional ao silêncio por orientação de sua defesa técnica, mas não pode evitar que os deputados exponham a sujeira do PT e o pressionem a delatar seus comparsas para não mofar na cadeia como o publicitário Marcos Valério.

“A postura, naquela época [do mensalão], do Sr. Marcos Valério era de que o PT o salvaria. Nos momentos finais ele resolveu fazer delação premiada, mas seu pedido não poderia ser mais recebido. Resultado: 40 anos de prisão”, alertou Carlos Sampaio.

Continua após a publicidade

Assim como o deputado e líder do DEM Mendonça Filho (“Não pague sozinho, Sr. Renato Duque”), o tucano pressionou o ex-diretor a “falar o que sabe, sem receio de estar traindo quem quer que seja. Vossa sennhoria tem o direito de delatar quem fez parte do esquema e fazer bem ao país. Se redimir”.

Segundo Sampaio, as provas compiladas contra Duque podem lhe render 30 anos de prisão.

Bruno Araújo (PSDB-ES) também insistiu: “Delação premiada tem-se provado absolutamente eficaz. Barusco e Yousseff dizem ter movimentando centenas de milhões de dólares. Passar a limpo um processo de corrupção institucionalizado na Petrobras possibilitou aos dois uma pena que pode chegar ao limite de cinco anos. Parece uma troca bastante razoável.”

Eu acho mesmo bastante razoável que Duque entregue o chefe. Espero que os deputados quebrem todos os seus sigilos e examinem seus telefonemas e mensagens para descobrir com quem ele falava dentro do PT, com que frequência e em relação a quais repasses de propinas das empreiteiras do petrolão.

A convocação da esposa de Duque também é uma ótima ideia. Quem sabe assim ela não fica mais calma?

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade