Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Olavo de Carvalho e o papel do PT no comunismo

Em entrevista à TVeja na sexta-feira, o filósofo Olavo de Carvalho sintetizou o papel internacional do PT no comunismo de hoje. Transcrevo o trecho mais importante e acrescento abaixo do vídeo alguns números a respeito. “O PT está dentro da estratégia geopolítica comunista. O comunismo não é uma questão de convicção. Isso aí, só um amador […]

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 11 fev 2017, 11h54 - Publicado em 18 maio 2015, 20h16

Em entrevista à TVeja na sexta-feira, o filósofo Olavo de Carvalho sintetizou o papel internacional do PT no comunismo de hoje.

Transcrevo o trecho mais importante e acrescento abaixo do vídeo alguns números a respeito.

“O PT está dentro da estratégia geopolítica comunista.

O comunismo não é uma questão de convicção. Isso aí, só um amador pensa. ‘Ah, o sujeito é comunista? Ele crê no marxismo-leninismo?’ As coisas não são assim, meu Deus do Céu. O comunismo não é uma religião.

Publicidade

Ele é um movimento organizado em escala mundial. Ele tem uma hierarquia, uma escala de comando. Se o sujeito obedece essa escala de comando, ele é comunista, ele trabalha para os comunistas. A convicção pessoal não tem a mais mínima importância. Convicção pessoal é importante para o intelectual.

Você acha que, para o Lula, a convicção pessoal interessa? Não interessa. Interessa onde ele está, quais os compromissos políticos dele, a quem ele obedece e a quem ele serve. E ele serve a isso de todo o coração.

Você veja: é só você calcular a fortuna imensa que foi tirada do BNDES para salvar governos comunistas falidos. Por aí você vê a importância que o PT tem no esquema comunista mundial. Ele está salvando o movimento comunista.*

Esses caras fazem esses regimes, que são deficitários eternamente, e daí tem que ter um país capitalista para eles sugarem.

Publicidade

Então, daí o pessoal diz: ‘não, mas o Lula está mantendo o capitalismo nacional’. Eu falo: claro, mas essa é a função dele dentro da estratégia geral. Ele não pode estatizar os meios de produção amanhã no Brasil, senão o Brasil vai para o buraco também.

E não pode ir para o buraco por quê? Porque precisa do Brasil para sustentar as Farc, para sustentar o governo de Cuba, para sustentar o governo de Angola etc. É uma questão geopolítica.

O comunismo é um movimento geopolítico, não ideológico. Isso [de ser ideológico] são amadores que pensam.

Veja, Joice: eu estudo essa porcaria vai fazer 40 anos. E eu vi como o assunto do comunismo foi desaparecendo da área de estudos do Brasil, até das áreas militares.”

Publicidade

* O BNDES financiou pelo menos:

1) US$ 5 bilhões em projetos em Angola.

2) US$ 4,1 bilhões em projetos só da Odebrecht em países como Cuba, Venezuela, Gana e República Dominicana durante os governos de Lula e Dilma.

Publicidade

Exemplos:

a) Cuba

Obra: Porto de Mariel.

Valor da obra: US$ 957 milhões

Publicidade

Empréstimo do BNDES: US$ 682 milhões.

b) Venezuela

– Obra: Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas

Valor das obras pagas pelo BNDES: US$ 732 milhões.

Publicidade

– Obra: Segunda ponte sobre o rio Orinoco

Valor da obra: US$ 1,2 bilhões

Empréstimo do BNDES: US$ 300 milhões.

3) US$ 1,6 bilhão com destino final à Odebrecht após Lula, já como ex-presidente, se encontrar com os presidentes de Gana e da República Dominicana – sempre bancado pela empreiteira.

Publicidade

4) 42% do total de US$ 848 milhões recebidos pela Odebrecht em operações de crédito para tocar empreendimentos no exterior.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Publicidade