Clique e assine a partir de 9,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Ô Vaccari, Lula culpou você. Vai deixar barato?

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, o “Moch”, foi denunciado pelo Ministério Público por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, assim como Renato Duque. “Vaccari tinha consciência de que os pagamentos (doações de campanha) eram feitos a título de propina”, disse o procurador Deltan Dallagnol, em Curitiba, cidade-sede da Operação Lava Jato, explicando […]

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 11 Feb 2017, 14h19 - Publicado em 16 Mar 2015, 19h09
joao-vaccari-neto-01-size-598-e1411736819108

Prepare o dedo, “Moch”! Hora de dedar o chefe

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, o “Moch”, foi denunciado pelo Ministério Público por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, assim como Renato Duque.

“Vaccari tinha consciência de que os pagamentos (doações de campanha) eram feitos a título de propina”, disse o procurador Deltan Dallagnol, em Curitiba, cidade-sede da Operação Lava Jato, explicando que o PT se financiou com “repasses de propina disfarçados de doação eleitoral”.

Ou seja: Lula e Dilma Rousseff, os benefiários que “sabiam de tudo” mas dizem que não sabiam de nada, foram eleitos com dinheiro roubado da Petrobras – e o PT tem de ser extinto por isso.

Continua após a publicidade

Para a ação penal contra os presidentes petistas, no entanto, ainda é preciso encontrar mais provas. Vaccari deveria contribuir.

A edição de VEJA desta semana revelou que Lula, em depoimento de dezembro de 2014 à Polícia Federal sobre arrecadação clandestina para o PT, responsabilizou os tesoureiros do partido – Vaccari e Delúbio Soares – pela tarefa de arrecadar e pagar fornecedores.

Recentemente, Lula ainda mandou vazar para a imprensa a frase “na dúvida, fico com o companheiro”, uma forma velada de lançar-lhe a responsabilidade de novo, acariciando-o ao mesmo tempo para evitar ser delatado.

Eu sei que, nas grandes organizações criminosas, o chefe abre as portas para seus operadores com a condição de que estes permaneçam em silêncio caso sejam pegos. Sei também que fazem e prometem mil e um agrados para manter em vigor essa condição.

Continua após a publicidade

Mas, como eu desejo que Lula fique mesmo com o companheiro, não custa lembrar ao dito-cujo:

Ô Vaccari! Lula culpou você. Vai deixar barato?

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Publicidade