Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Condutas delatadas pela Odebrecht são ilegais, imorais e cafonas

Blog resume e comenta a sujeira ventilada para todo lado

Cobertura em tuitadas com base nas informações sobre a compra de poder pela Odebrecht, a maioria relativa à delação premiada do lobista Claudio Melo Filho, cujas denúncias obviamente terão de ser confirmadas com as demais ferramentas e etapas de investigação.

– Resumindo a delação da Odebrecht.

Sujeira pra todo lado ‘Sujeira’ pra todo lado

‘Sujeira’ pra todo lado (http://4closurefraud.org//Reprodução)

– “Dilma mandou Odebrecht pagar R$ 4 milhões a Gleisi”, que disse que Senado não tinha moral para julgar a “presidenta”. É a gratidão petista.

– Secretário particular de Dilma, Anderson Dornelles, o “Las Vegas”, recebeu 7 mesadas de R$ 50 mil da Odebrecht. Haja mandioca.

– Mas afinal: Dilma, a coxinha de Ipanema, já convidou a presidente sul-coreana apeada por impeachment para dar uma pedaladinha na orla?

– Michel Temer pediu R$ 10 milhões à Odebrecht para campanhas do PMDB de 2014 no Jaburu. Ele nega, claro. Mas surpresa não é. Nenhum anjo teria sido vice de Dilma.

– Geddel foi quem apresentou Melo Filho, da Odebrecht, a Temer. Dá para entender por que o presidente hesitou tanto em demiti-lo.

– Jorge Viana (PT-AC) recebeu R$ 300 mil em dinheiro da Odebrecht e pediu R$ 2 milhões para campanha do irmão, Tião Viana. Orgulho de Renan Calheiros.

– A propósito 1: Jorge Viana telefonou para Lula, que lhe deu a ordem para ficar ao lado de Renan na última batalha contra o STF. Lula conta com Renan no Congresso para frear a Justiça.

– A propósito 2: MP acusa Lula de ter enriquecido com tráfico de influência no governo Dilma, vendendo facilidades a empresas (enquanto ela atolava o povo em dificuldades).

– Odebrecht pagou R$ 68 milhões a 40 políticos, segundo Melo Filho. Desse total, 17 milhões foram para aprovar medidas provisórias. O amigo não sai barato.

– Recordar é viver.

– Os relógios no total de US$ 25 mil com que Odebrecht diz ter mimado Jaques Wagner (PT-BA), ex-ministro de Dilma, comprovam cafonice petista.

– Geddel também ganhou da Odebrecht um relógio avaliado em US$ 25 mil, com cartão de Emílio, Marcelo e Melo Filho parabenizando pelos seus 50 anos. É muita consideração.

– E o Troféu Sonsice do Dia vai para… Jaques Wagner: “Posso ter ganho esse relógio, mas desconheço esses pagamentos de caixa 2.” Ô amizade.

– Golpe de obstrução à Lava Jato no governo Dilma, MP da Leniência foi articulada por Emílio Odebrecht com Jaques Wagner. Tic-tac, Dilma, tic-tac.

– O atual governador Rui Costa (PT-BA) recebeu R$ 30 milhões em propina para liberar um negócio de R$ 260 milhões para a Odebrecht, por ordem de Jaques Wagner. Salve a Bahia de todos os petistas.

– Romero Jucá (PMDB-RR) se aliou a Renan para defender abertamente os interesses da Odebrecht e, mais que isso, centralizou o recebimento das propinas. Mais um orgulho do coronel.

– Rodrigo Maia recebeu R$ 100 mil para aprovar MP 613, que tratava de questões tributárias da indústria petroquímica. Está explicado seu empenho na desfiguração do pacote anticorrupção.

– Irmão de Geddel, Lúcio Vieira Lima, o “Bitelo”, que presidiu comissão mista que analisou texto da MP 613, recebeu 1 milhão de reais. Essa família é muito unida e também muito ouriçada.

– “Diretor da Odebrecht delata caixa 2 para Lindbergh e afirma que senador participava das negociações”. Traz mais pipoca! Feliz Natal!

– “Odebrecht abasteceu caixa 2 de Eduardo Paes com R$ 30 milhões em dinheiro e no exterior”. Pedro Paulo, candidato derrotado que Paes insistiu em emplacar na Prefeitura do Rio de Janeiro, atuava na negociação. Está explicado.

– “Delator da Odebrecht revela caixa 2 de casal Garotinho e diz que Rosinha beneficiou empresa em licitação”. Luciana Lóssio, do TSE, vai salvar Garotinho de novo?

– Aécio Neves pediu a Marcelo Odebrecht, em 2014, ajuda financeira ao presidente do DEM e seu eventual ministro caso vencesse a eleição, senador José Agripino Maia, o “Gripado”, que acabou recebendo R$ 1 milhão do então presidente da empreiteira. Parece que a gripe curou.

– Políticos vão tentar provar agora que receberam caixa 2 e não propina, informa Andréia Sadi. Depois de negar o primeiro (como ainda faz Wagner), vem a velha tentativa de torná-lo a coisa mais natural do planeta, evitando ser pego pela segunda.

– PSDB quer reagir às denúncias da Odebrecht alinhando-se à opinião pública, o que significa desfazer a desfiguração das 10 medidas anticorrupção no Senado. Há males que vêm para o bem.

– Antes que PGR anule por causa de vazamentos, a delação da Odebrecht deveria ser tombada pelo Iphan.

– Delação da Odebrecht parece explicar força dos elos de Dilma/Gleisi; Temer/Padilha/Moreira/Geddel; Jucá/Renan/Jorge Viana; Paes/Pedro Paulo; Jaques Wagner/Rui Costa. Mais que aliados, aparentemente eram “sócios”.

– Após tantos vazamentos da delação da Odebrecht na PGR, Janot já pode mudar seu lema para: “Pau que vaza em Chico tem de vazar em Francisco.”

– Já era patético falar em “seletividade” da Lava Jato antes da delação da Odebrecht. Agora, é daquelas coisas de que só um petista é capaz.

– Leitora: “Se faltar presídio, a Odebrecht faz um rapidinho”. Sem licitação.

– A delação de Melo Filho foi só a primeira. Ainda vem aí Marcelo Odebrecht para turbinar o ventilador.

– Se ficar quietinha até 2018, adivinhe quem pode acabar eleita por W.O. Recordar é viver 2:

Felipe Moura Brasilhttps://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e no Youtube.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Henrique Pereira

    Felipe este Blog ficou muito ruim para acessar, volte ao formato anterior, Radar-online e Augusto Nunes, continuam no formato anterior.

    Curtir

  2. E a podridão está explodindo, não só pelo ventilador, mas de todos os esgotos, de onde vem as criaturas com cara de sonsas…Fala sério chupins…affffffff

    Curtir

  3. Bem Felipe, não creio que a esta delação seja anulada, como foi feita em relação a da OAS, pois até o momento, aparentemente, não figura nenhuma figura do judiciário.

    Curtir

  4. Felipe , faltou acrescentar que Renan , O Réu, que gente respeitável defendeu em nome da Justiça, tinha por codinome na Lista, justamente, Justiça.

    Curtir

  5. Se o cenário não desabar de vez, estamos fadados a duas opções para presidente, segundo o DataFoice: o comunista vermelho do Foro de São Paulo novamente (dessa vez os filhos dele entram para Forbes) ou a comunista verde que vai comer na mão dos ambientalistas (talvez Mark Ruffalo volte a apoiá-la, já que Hillary não foi eleita, Thanks Famous Actors).

    Curtir

  6. César Augusto

    As maiores lideranças do país estavam no bolso da Oderbrecht. Queria ver todos na mais

    Curtir

  7. Arthur Silva Costa

    Não concordou amigo Henrique,acho que ficou mais fácil de ler e mais objetivo ou seja não precisa ser academico.

    Curtir

  8. Geroldo Zanon

    Na foto só vejo 4 ladrões

    Curtir