Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Aécio e Caiado reagem a estelionato eleitoral de Dilma e maior rombo nas contas públicas desde 1997

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 02h24 - Publicado em 30 dez 2014, 20h03

Aécio Caiado

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado recém-eleito senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) reagiram nesta terça-feira (30) no Facebook ao estelionato eleitoral da presidente Dilma Rousseff que comentei em post anterior e ao maior rombo nas contas públicas desde 1997. Veja os posts:

Aécio Neves:

“No apagar das luzes do seu primeiro mandato, que termina de forma melancólica, a presidente Dilma Rousseff trai novamente os compromissos assumidos com seus eleitores e anuncia novas e duras medidas que, na campanha eleitoral, garantiu que não iria tomar: reduz direitos dos trabalhadores e dificulta o acesso dos estudantes brasileiros ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No primeiro caso, sindicalistas já denunciam as perdas para os trabalhadores e a forma unilateral e autoritária com que as medidas foram tomadas, sem qualquer diálogo com as Centrais Sindicais.

No caso do Fies, a imprensa publica que a Federação Nacional das Escolas Particulares calcula em 20% a redução do número de estudantes beneficiados com as políticas educacionais no setor privado.

A presidente, que já havia rompido outros compromissos assumidos com os brasileiros que acreditaram em suas promessas e a honraram com seu voto, faz agora o impensável: coloca em prática as suas medidas impopulares, prejudicando aqueles que deveriam ser alvo da defesa intransigente do seu governo: os trabalhadores e os estudantes.

Continua após a publicidade

Na campanha eleitoral, a candidata Dilma disse que não mudaria os direitos dos trabalhadores ‘nem que a vaca tussa’. Mudou. A cada nova medida anunciada vai ficando ainda mais claro que foi a mentira quem venceu as últimas eleições.

RomboRonaldo Caiado:

“É o maior estelionato eleitoral da história. Nunca antes este País viu tantas acusações contra adversários de quem está no poder em uma eleição que se tornaram realidade… E pelas mãos de quem apontou e acusou Aécio Neves! Dilma tira R$ 18 bilhões dos trabalhadores! Creio que o Brasil cada vez mais aprende que no PT não dá para confiar. É regra!

Coincidência ou não, o rombo do governo chegou a R$ 18 bilhões, o mesmo valor que será tirado dos trabalhadores. Quando dizemos que não existe milagre e que tudo é pago pelo povo, não é retórica. Governo gastou, alguém banca. E quem banca é o povo.

A verdade dói para os petistas. Dizem que não é verdade e que do jeito que estava benefício trabalhista facilitava para “aproveitadores”. Até chamar trabalhador de aproveitador o PT agora chama. Queria ver coragem nas eleições. Aos petistas, frase deles: aceitem que dói menos. Aos trabalhadores, não aceitem. Demonstrem sua insatisfação! O Brasil não aguenta mais essa enganação.”

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Facebook, no Twitter e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade