Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por que o boliviano Evo Morales parece índio, mas não é?

Para ser índio não basta ter pele escura e um nariz "parecido com o de um condor", como dizem os bolivianos

Para ser índio não basta ter pele escura e um nariz “parecido com o de um condor”, como dizem os bolivianos. É preciso ter vivido sob os seus costumes, compartilhado seus valores e falado seus idiomas.

O  presidente boliviano Evo Morales é um descendente de índios aimará, mas não fala a língua desse povo. Tampouco sabe de quíchua. Por isso, é satirizado por muitos que gritam em seus discursos: “Fale aimará! Fale aimará”.

Morales só se comunica em espanhol porque cresceu na região do Chapare em uma sociedade de cultura urbana, assim como a maioria dos bolivianos (três em cada quatro deles se diz mestiço e fala o espanhol). Até ele já reconheceu essa farsa. “Esse denominativo de primeiro presidente indígena vem do povo e dos comentários dos analistas. Eu nunca me considerei como primeiro presidente indígena, mas sim como primeiro presidente sindicalista“, disse em 2011.

Além de presidente, Morales é o líder das seis federações de plantadores de coca do Chapare, onde 94% da produção se destina ao narcotráfico de cocaína e crack. É esse o seu currículo. Sua fantasia de índio serve para angariar dinheiro de ONGs internacionais e agradar a imprensa europeia, mas é tão surreal quanto a de um cavaleiro Jedi (o vídeo dele nesse papel, aqui).

Todos os anos, desde que foi eleito em 2005, Morales é ungido como líder da nação indígena nas ruínas de Tiwanaku, que ficam a 70 quilômetros de La Paz. Quando os espanhóis chegaram à América, a civilização que vivia nesse local já estava extinta há séculos. Pouco se sabe sobre eles. Foi esse o palco que Morales escolheu para produzir rituais em série. Segue trecho de matéria da Veja de 2010:

“Após atear fogo às oferendas, (Morales) deixou o local sem esperar que um sacerdote lesse as mensagens divinas nas chamas, como manda a tradição. Depois, quando algumas crianças lhe entregaram dois bastões cerimoniais, virou-se desnorteado para um sacerdote e perguntou: ‘O que eu faço com isso?’

OUTRAS DÚVIDAS UNIVERSAIS

Se o iogurte é grego, por que é diferente do que é vendido na Grécia?

Por que os terroristas do Estado Islâmico (Isis) executam gays, mas mantêm homossexuais em suas fileiras?

Por que Moisés demorou 40 anos para atravessar o Sinai, que só tem 200 km de largura?

Se o paraíso islâmico tem 72 virgens, que interesse teria nele uma mulher-bomba?

Os coreanos têm preferência por alguma raça de cachorro para comer?

Por que os japoneses pescam baleias, se não comem a sua carne? 

Quer ser avisado sobre os próximos posts? Siga o Dúvidas Universais no Twitter e no Facebook.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    anamaria

    O texto diz apenas que ele é descendente. Em qual grau? Pela aparência deve ser filho misturado com outra etnia. Se é índio com índio ele é índio.
    Não precisa ir muito longe. No Brasil netos, bisnetos, filhos de árabes (sírios ou libaneses)são chamados de “turcos”.
    Judeus que nem deveriam existir mais, já que seus descendentes são de vários lugares, ainda são chamados de judeus.
    Nos EUA qualquer negro ou mulato é “afrodescendente”, como se toda a humanidade não fosse.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Fernandão

    anamaria 07/03 – 14:54
    O judaísmo é uma religião, e não uma nacionalidade ou etnia.

    Curtir

  3. Comentado por:

    ODENIR LAPROVITA VIEIRA LAPROVITA VIEIRA

    Quem diria: Todos os políticos estão com os ovos nas mãos do juiz Moro, espreme que eles abrem o bico. Foi Deus que lhe enviou senão viraríamos uma Venezuela.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Hermeto Silva

    O vídeo aparece como privado.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Duda Teixeira

    Link corrigido. Obrigado!

    Curtir

  6. Comentado por:

    Walter delgadillo

    Asi es. porque en Bolivia hay abusos de poder de parte del gobierno. Pone a prision a quienes los contradicen. Ya hay muchos politicos que estan en la carcel por culpa de estos ignorantes del gobierno boliviano. Donde esta la exministra achacollo que rrobo 3000.000 millones de bolivianos del fondo indijena? el exministro sacha llorenti que provocó un enfrentamiento en la ciudad de pando en porvenir?y encarcelaron al prefecto de pando Leopoldo Fernandez culpandolo de hacer enfrentamiento y que aún esta preso por culpa del gobierno.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Rodolfo

    Muito bom

    Curtir