Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Dora Kramer Por Coluna Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Qualquer semelhança…

Teimosia de Maduro lembra a persistência do PT em desconhecer a realidade adversa

Por Dora Kramer Atualizado em 23 fev 2019, 16h15 - Publicado em 23 fev 2019, 16h04

Guardadas todas as devidas proporções, o pronunciamento de Nicolás Maduro dizendo-se “mais forte do que nunca” enquanto a Venezuela derrete ao seu redor remete à insistência do PT em não corrigir rumos do partido, desconhecer a realidade adversa, ignorar sua responsabilidade na construção do infortúnio, repisar a certeza de que está certo, atribuir seus erros ao resto do mundo e acreditar que a repetição da fantasia de maneira enfática terá o poder de transformar a derrota evidente em vitória iminente.

  • A referência inicial a proporções a serem guardadas é relativa à diferença de que o petismo esfrangalhou a economia e o chavismo destrói um país. A presidente do PT, Gleisi Hofman, prestaria um serviço a si, à legenda, aos militantes e a tanta gente que ainda simpatiza e torce pelo partido se se abstivesse de render homenagens a um regime que aniquila seus cidadãos.

    Publicidade