Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Dora Kramer Por Coluna Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fome e vontade de comer

Com provável fusão, PSL cresce e DEM para de encolher

Por Dora Kramer 16 set 2021, 12h21

A fusão do PSL com o DEM ainda depende de resistências regionais, mas o projeto está bem encaminhado porque é do interesse das cúpulas dos dois partidos. O PSL quer crescer e o DEM quer parar de encolher.

Há nesse plano um sentido ideológico _ de reorganização da direita não alinhada ao presidente Bolsonaro _, mas também está em jogo o senso prático. Juntas, essas legendas teriam 81 deputados, ficando na condição de maior bancada da Câmara.

Acrescente-se a isso o fator monetário. Em valores de 2020, PSL e DEM receberam R$ 458 milhões dos fundos partidário e eleitoral. A junção dos dois significa, portanto, a união da fome com a vontade de comer.

Publicidade