Clique e assine a partir de 9,90/mês
Dora Kramer Por Coluna Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Divergências à mesa

Última reunião de governadores acabou em atrito com Bolsonaro

Por Dora Kramer - 19 maio 2020, 16h20

Em princípio, a reunião do presidente com os governadores marcada para esta quinta-feira, 21, poderia ser vista como um sinal da busca de entendimento entre os entes federativos, transcorridos mais de dois meses de enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Ocorre que, devido ao acirramento dos ânimos nesse período, a reunião corre o risco de acontecer num clima de cobranças e exposições de divergências. Cobranças à demora na sanção da ajuda a estados e municípios já aprovada pelo Congresso e divergências decorrentes das visões opostas que têm o presidente e os governadores sobre medidas de combate à crise.

Vale lembrar que a última reunião, esta com governadores do Sudeste ocorrida em 25 de março, acabou em pesado bate-boca entre Jair Bolsonaro e João Doria. A coisa começou quando o paulista reagiu a pronunciamento feito pelo presidente condenando o isolamento social.

Dada a capacidade de Bolsonaro de criar confusões diárias, daqui até quinta-feira tudo pode acontecer.

Publicidade