Clique e assine com 88% de desconto
Desvendados Por Blog Informações exclusivas sobre o trabalho dos legisladores brasileiros, a partir de dados da plataforma InteliGov. Por Guilherme Venaglia.

Com tramitação simples, Câmara tem sessão solene para todos os gostos

Parlamentares fazem pelo menos duas homenagens por semana na Casa

Por Guilherme Venaglia - Atualizado em 16 maio 2018, 18h01 - Publicado em 16 maio 2018, 15h55

Se a produção legislativa da Câmara dos Deputados anda em baixa, o mesmo não se pode dizer do ímpeto dos parlamentares em fazer rapapés e prestar homenagens às mais diversas situações, entidades e categorias profissionais. Desde o início do ano legislativo, em fevereiro, já foram 31 sessões solenes na Casa, pelos mais diversos motivos.

A última aconteceu nesta manhã. A pedido do deputado Evandro Gussi (PV-SP), alguns poucos parlamentares se reuniram para homenagear os 200 anos da aclamação de dom João VI como rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. A justificativa para a homenagem é preparar o terreno para o bicentenário da Independência do Brasil, em 2022.

A sessão solene de mais repercussão e mais simbolismo, entre as três dezenas, foi a ocorrida em 15 de março, quando os deputados prestaram uma homenagem à vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada na noite anterior no Rio de Janeiro. Muitas outras, no entanto, passaram batido, como por exemplo: os 164 anos da Secretaria de Patrimônio da União (em 5 de abril), o registro de 2018 como o Ano da Bíblia (6 de março), a comemoração dos vinte anos do ensino a distância da Universidade Estadual do Maranhão (23 de abril) e os festejos pelo Dia Mundial do Tai Chi e Chi Kung (27 de abril).

O processo para emplacar uma homenagem do tipo é simples. Basta que os parlamentares apresentem um requerimento à Mesa Diretora da Câmara, que avalia o pedido e marca uma data para que este aconteça. É comum também que o próprio deputado responsável pelo pedido acabe presidindo a sessão e ciceroneando seus convidados – por vezes, ligados às suas bases eleitorais.

Publicidade

De acordo com o InteliGov, plataforma de inteligência em relações governamentais, os deputados brasileiros já apresentaram 116 requerimentos do tipo em 2018. O serviço de monitoramento da plataforma indica que o último a ser apresentado veio do deputado Roberto de Lucena (Podemos-SP), que solicitou uma homenagem aos 75 anos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) – o parlamentar, contrário à reforma trabalhista, também foi quem promoveu a homenagem ao livro sagrado do cristianismo.

As 31 sessões solenes realizadas em 2018 pela Câmara

Publicidade