Clique e assine a partir de 9,90/mês
Coluna da Lucília Por Lucília Diniz Um espaço para discutir bem estar, alimentação saudável e inovação

O futuro do presente

Crie a sua receita de Ano Novo: estude a si mesmo e entenda o que é preciso fazer para realizar a sua virada

Por Lucilia Diniz - Atualizado em 7 Jan 2020, 18h35 - Publicado em 2 Jan 2020, 11h37

Para você ganhar um belíssimo Ano Novo, “da cor do arco-íris ou da cor da sua paz”, não precisa fazer listas de promessas e boas intenções para arquivá-las na gaveta, como escreveu Carlos Drummond de Andrade em seu poema “Receita de Ano Novo”.

Também não precisa tomar champanhe no Réveillon, ainda que seja sempre gostoso celebrar com a famíiia e os amigos a chegada de um novo ciclo.

Uma receita para um Ano Novo realmente novo precisa de ingredientes muito além da mais saborosa ceia. Não basta pular sete ondinhas ou comer sementes de romã. Não basta fazer lista de pedidos para realizar desejos.

Tudo depende de uma atitude diferente e firme perante a vida.

Continua após a publicidade

A minha receita de Ano Novo mais representativa foi conquistar o desafio de perder 61 quilos, mantendo a forma por mais de 20 anos. Esse Ano Novo atravessou décadas e me tornou uma pessoa mais saudável e mais feliz.

Após experimentar essa transformação que mudou a minha vida, tomei como missão o desejo de compartilhar com todos a busca constante por uma vida saudável, a partir da alimentação.

Este é o meu legado.

Em seu poema, Drummond escreveu que você precisa merecer um Ano Novo. A partir da minha própria experiência de transformação, prefiro pensar que, em vez de merecê-lo, precisamos conquistá-lo. Afinal, todo mundo merece um Ano Novo. Mas precisamos encontrar a nossa própria receita. Decididamente, esse será o gatilho para a mudança.

Continua após a publicidade

Nunca é fácil, mas as possibilidades são enormes quando você sabe que caminho quer seguir. Isso vale para qualquer desafio. Quem se lembra do Gato de Cheshire, em cima da árvore, respondendo sabiamente à pergunta de Alice (no País das Maravilhas) de qual caminho tomar: “Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”.

Um ano para chamar de novo pede resoluções que não são tiradas de repente da cartola. É a hora de fazer reflexões que resultem em mudanças efetivas, consequentes e conscientes. É hora de tentar e experimentar uma real transformação a partir do autoconhecimento, das suas próprias vivências e experiências.

O mundo está avançando exponencialmente na inovação alimentar. A biotecnologia de alimentos prepara um cardápio inimaginável até poucos anos atrás. Do bife de laboratório ao leite que não precisa vir da vaca e de nenhum animal, somos apresentados a um arsenal que favorece uma dieta saudável. Isso ajuda muito.

Imagine um sorvete sem glúten, sem transgênicos ou ovos? A startup chilena NotCo lançou o Not IceCream, um sorvete vegano desenvolvido a partir de inteligência artificial. Um algoritmo escolhe a receita inserindo proteína de ervilha no lugar do leite. É a mesma empresa que lançou uma maionese de grão de bico no lugar do ovo. O produto chegou a São Paulo com o sabor chocolate, mas em breve vai ter opções de baunilha e morango. O “algoritmo chef de cozinha”, como foi batizado, usa dados nutricionais e sensoriais, além de composição molecular, sobre plantas e animais para chegar a uma fórmula ideal.

Continua após a publicidade

Isso é um exemplo em milhares de experimentos pelo mundo. São boas notícias que animam e ampliam o leque para ajudar a transformar vidas.

O seu novíssimo 2020 não precisa começar exatamente diferente em janeiro, mas você pode dar um pontapé inicial na sua maneira de agir. Estude a si mesmo e entenda o que é preciso fazer para realizar a sua virada. Se o seu desejo é ter uma vida mais saudável, emagrecer e se alimentar melhor, aprenda sobre você. Conheça seu corpo, mapeie o que funciona para você. Descubra o que realmente gosta e o que acha que pode abrir mão.

Crie a sua receita.

Essa é uma decisão profunda e imperativa. Isso é o seu futuro do presente. Como escreveu o poeta, “é dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”.

Continua após a publicidade

 

Fale com Lucília (lucilia@Ldiniz.com.br)

Publicidade