Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Clarissa Oliveira Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores

Arthur Lira sobre Auxílio Brasil: “Não é eleitoreiro, é urgente”

Ao Amarelas On Air, presidente da Câmara disse que novo programa social é necessário para enfrentar rebote da pandemia e não pode ser adiado

Por Clarissa Oliveira 19 out 2021, 11h51

Em entrevista ao Amarelas On Air, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), rebateu a tese de que o novo programa Bolsa Família é uma medida eleitoreira. Segundo informou o Radar, o presidente Jair Bolsonaro deve oficializar ainda nesta terça-feira a concessão do novo benefício, com valor de até R$ 400.  De acordo com Lira, a situação econômica torna esta e outras medidas assistenciais, como o auxílio emergencial, imprescindíveis.

“O programa, o Renda (Brasil), e o auxílio (emergencial) não são eleitoreiros. Eles são urgentes. Temos hoje mais de 20 milhões de brasileiros passando literalmente fome. E não é porque o governo quer ou o governo não quer. Não é porque o Congresso quer ou o Congresso não quer. É pq a situação de rebote da pandemia ela é mundial. Países mais estruturados estão sofrendo igual, lógico que não no nível de pobreza como é o nosso. Então, não dá para deixarmos de olhar porque temos uma eleição para o ano.”

Idealizado com o nome de Renda Brasil e rebatizado para Auxílio Brasil, o novo programa foi pensado antes da pandemia. Foi desenhado pela equipe do então ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, ainda no início de 2020.  Com a crise provocada pelo coronavírus, entretanto, o governo passou a enxergar o programa como uma continuidade para o auxílio emergencial.

Confira a entrevista completa de Arthur Lira ao Amarelas On Air: 

Continua após a publicidade

Publicidade