Clique e assine a partir de 8,90/mês
CannabiZ Por Ricardo Amorim Novidades e reflexões sobre o mercado da cannabis legal, no Brasil e no mundo

Empresa colombiana de cannabis faz parceria com distribuidora brasileira

Khiron Life Sciences vai promover educação médica e vender seus produtos na rede de mais de 3000 clientes da Medlive na região sul do país

Por Ricardo Amorim - Atualizado em 30 jul 2020, 18h58 - Publicado em 30 abr 2020, 17h59

A colombiana Khiron Life Sciences acaba de anunciar uma parceria com a Medlive, distribuidora brasileira de produtos médico-hospitalares com sede no Rio Grande do Sul. Pelo acordo, a Khiron, empresa com operações nas áreas de cultivo, extração e produção de derivados de cannabis, terá exclusividade para atuar na rede de mais 3 000 clínicas, consultórios, hospitais e centros médicos, públicos e privados, atendidos pela Medlive no sul do Brasil. Segundo as empresas, serão desenvolvidas atividades de educação médica, marketing e vendas, com início previsto para o terceiro trimestre deste ano.

“O Brasil representa um dos mercados mais importantes da América Latina, tanto pelo tamanho de sua população quanto pela aceitação das terapias com cannabis medicinal. Agora, ao lado da Medlive, estamos posicionados para começar a educar os profissionais de saúde e ajudá-los a prescrever nossos produtos para beneficiar os pacientes brasileiros”, afirmou Alvaro Torres, CEO e diretor da Khiron em comunicado. “A Medlive é reconhecida por sua atuação no marketing médico na região e não poderíamos ter um parceiro melhor para nos ajudar a atingir esses objetivos”, completou.

Para Adriana Marques, diretora executiva da Medlive, o objetivo é trazer mais informação sobre a cannabis medicinal para o mercado brasileiro: “Com a popularização das terapias com cannabis medicinal, inclusive aqui no Brasil, há uma necessidade importante de levar educação e informações sobre esses produtos aos profissionais de saúde do país. Para nós, a Khiron foi a melhor escolha de parceria, pelo potencial de trazer sua experiência em pesquisa e desenvolvimento de produtos para nossa rede de saúde.”

As empresas não divulgaram o valor da parceria e nem os produtos que devem chegar ao país quando o acordo entrar em operação.

Continua após a publicidade
Publicidade