Clique e assine com até 92% de desconto
CannabiZ Por Ricardo Amorim Novidades e reflexões sobre o mercado da cannabis legal, no Brasil e no mundo

Cannabis é a primeira vencedora nas eleições americanas

Resultados para presidente ainda estão indefinidos, mas cinco estados já garantiram a legalização da erva no pleito deste ano

Por Ricardo Amorim Atualizado em 4 nov 2020, 15h34 - Publicado em 4 nov 2020, 15h19

Nem azul nem vermelho, verde. Antes de sabermos quem será o presidente americano pelos próximos quatro anos, já conhecemos o veredito dos eleitores de cinco estados para o avanço das políticas acerca da Cannabis: um eloquente “sim”. Cidadãos de Nova Jersey, Mississippi, Dakota do Sul, Arizona e Montana aprovaram as medidas estaduais que estabelecem novas regras para o uso medicinal e adulto da erva, cada um com suas particularidades, conforme explicado neste post.

O resultado mais aguardado e que deve gerar maior repercussão se deu em Nova Jersey, onde a Public Question 1 – que legaliza o cultivo, o consumo e o comércio da cannabis para adultos maiores de 21 anos – saiu vencedora com 67% de apoio nas urnas. De acordo com projeções do Marijuana Business Daily, site especializado em notícias do setor, as vendas da erva e seus derivados no estado devem alcançar a marca de 1 bilhão de dólares em 2024. A decisão local deve acelerar também o trâmite de iniciativas pró-legalização nos vizinhos Nova York e Pennsylvania que não vão querer ver seus moradores viajando para NJ para comprar Cannabis, principalmente porque isso significa uma perda tributária relevante. Além dos argumentos sanitários e sociais em defesa da erva, o dinheiro vai acabar falando mais alto.

No Mississippi, onde duas propostas similares estavam em jogo, a mais liberalizante delas (iniciativa 65) foi aprovada com 74% dos votos, garantindo o início de um amplo programa de cannabis medicinal para pacientes de diferentes enfermidades. A Dakota do Sul foi ainda mais inovadora e tornou-se o primeiro estado dos EUA a aprovar, ao mesmo tempo, o uso medicinal e o uso adulto da erva, com 69% e 53% de apoio, respectivamente. Em Montana, o uso recreativo por adultos também passou, com 60% de aprovação. Por fim, os eleitores do Arizona, que haviam rejeitado proposta similar nas eleições de 2016, garantiram, com 60% de votos “sim”, a legalização da Cannabis no Estado.

Com os resultados de 2020, temos agora quinze estados americanos onde a erva é legal para uso adulto. No plano federal, o assunto não deve ganhar impulso, a não ser que o mais recente sucesso eleitoral repercuta no Congresso e os parlamentares decidam acelerar as discussões para a revisão do status da cannabis no país. De Trump ou Biden, pelo menos por enquanto, não se esperam iniciativas nesse sentido. Seguimos acompanhando.

Continua após a publicidade
Publicidade