Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quatro afirmações do pronunciamento de Dilma que o próprio governo desmente

Dilma disse em seu pronunciamento na TV que “as conversas em casa e no trabalho precisam ser completadas por dados que nem sempre estão ao alcance de todas e de todos”. É verdade – o problema é que dados e estatísticas do próprio governo derrubam boa parte das afirmações da presidente. Veja aqui quatro exemplos:  

1) “Realizamos elevadas reduções de impostos para estimular a economia e garantir empregos.”

Dilma anunciou desonerações e redução temporária de impostos em seu primeiro mandato. Mas a arrecadação total aumentou durante seu primeiro mandato. Segundo a própria Receita Federal, a carga tributária de 2014 o Brasil foi a maior da história – 35,95% do PIB. O recorde anterior era a de 2012 (35,86% do PIB).

2) “Ampliamos os investimentos públicos para dinamizar setores econômicos estratégicos.”

Segundo o próprio Ministério da Fazenda, a taxa de investimento público entre 2010 e 2013 ficou estável em 2,7% do PIB (somando investimentos do governo federal e das estatais).

3) “Queremos e sabemos como fazer isso, distribuindo os esforços de maneira justa e suportável para todos. Como sempre, protegendo de forma especial as classes trabalhadoras, as classes médias e os setores mais vulneráveis.”

Dilma vetou a correção de 6,5% da tabela do Imposto de Renda e propôs uma correção menor, de 4,5%, que não cobre a inflação de 2014. Desde 1996, a defasagem da correção da tabela do IR já é de 64,33%. Isso significa que, a cada ano, o Imposto de Renda avança sobre classes trabalhadoras mais pobres (e vulneráveis).

4) “Nosso povo está protegido naquilo que é mais importante: sua capacidade de produzir, ganhar sua renda e de proteger sua família.”

Segundo o IBGE, o crescimento das despesas de consumo das famílias é o menor desde 2003.  E a produtividade do trabalhador brasileiro – sua capacidade de produzir num determinado período – está travada há décadas. Entre 2002 e 2012, a produtividade do trabalhador brasileiro cresceu em média 0,67% ao ano, enquanto a da Coreia do Sul subiu 6,7% ao ano e a dos Estados Unidos, 4,4%.

 

@lnarloch

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Paulo Henrique

    Esta doida nem sabe mais o que está falando. Ridícula, deve estar governando Marte, não o Brasil. A lambança que os Ptralhas fizeram neste país é tamanha que nem eles mais conseguem consertar. Votei no Aécio e continuo acreditando ser ele a pessoa certa para o cargo de Presidente da República. Mas hoje penso que talvez tenha sido melhor o Aécio não ganhar, pois assim veio a tona todos os desmandos que esta louca fez, e os duros ajustes que se fazem necessário para tentar corrigir estas trapalhadas. Imaginem se o Aécio tivesse de fazê-los, os Ptralhas estariam crucificando-o. Desta maneira a máscara dos Ptralhas caiu de vez. Brasil, país rico é país sem PT.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Claudia

    Felizmente a governanta está enganando cada vez menos pessoas.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Alex

    Danilo 15:56
    Não tens vergonha de ter dado uma de Pôncio Pilatos? Os eleitores iguais a você entregaram o Brasil à própria sorte (no caso, a um azar enorme!).

    Curtir

  4. Comentado por:

    Pedro Geyer dos Santos

    Quero apenas reprisar a necessidade de Receita Federal criar um disque denuncia para os criminosos da sonegação e corrigir a dois erros:pode está escrito “se tornado..”, leia-se “tem se tornado… e onde se vê agira, veja-se agirá.

    Curtir

  5. Comentado por:

    João

    Muito bem. Cada vez melhor.

    Curtir

  6. Comentado por:

    carioca

    Tudo é muito óbvio…basta ver as consequências dos desvios de dinheiro público e de dinheiro de outras fontes criminosas transformados por empreiteiras/operadores-de-mensalão em “propinas” para políticos, nas ruas da capital RIO DE JANEIRO com uma violência sem controle, o ex-governador do estado criou prêmio para policiais pacificarem as estatísticas e não combaterem os crimes como seria o mais correto, com atual taxa GRAVE E EPIDÊMICA de 28 homicídios/grupo de 100 mil pessoas no estado, o prêmio deveria ser pago caso a taxa fosse reduzida para no máximo 10 homicídios/grupo de 100 mil pessoas, admitida pela ONU como suportável. O comércio e serviços não entregam espontaneamente a NOTA FISCAL pois pagar propina sai mais barato, máquinas piratas emitindo recibos fajutos acintosamente em cima dos balcões das lojas (CEP 20520055). O RIO é o portal de entrada do ROUBO DE CARGA sendo o BRASIL campeão mundial 2014 dessa modalidade de crime, é intensa a circulação nas ruas e calçadas cariocas, de materiais de construção sem a NOTA FISCAL LEGAL, materiais invisíveis para a Guarda Municipal e Fiscais do ICMS, nos dois primeiros meses de 2015 a arrecadação de ICMS caiu quase R$ 500 milhões em relação ao ano anterior. Os condomínios residenciais são os maiores receptadores desses materiais de origem duvidosa, fomentando as obras de milícias/bandidos, sonegando impostos e tributos previdenciários, pois tudo é feito sem contrato de trabalho e sem carteira assinada, as administradoras de condomínios alegam que a “CONVENÇÃO DE CONDOMÍNIO” não exige NOTAS FISCAIS e CONTRATOS DE OBRAS E SERVIÇOS justificando os balancetes com recibos fajutos sem valor fiscal, os condôminos são ludibriados e ao menos 90% acreditam que tudo é feito dentro da LEI pois pagam os preços “cheios” como de existisse NOTA FISCAL, carteira assinada e recolhimento de impostos e tributos da PREVIDÊNCIA PÚBLICA. O morador, ainda, não tem acesso à JUSTIÇA ESPECIAL CÍVEL para reclamar dos abusos nas taxas de obras e condomínios, muitos boletos de pagamento sem CNPJ e CPF garantindo a ilegalidade, de forma que, síndicos e membros de conselhos dos prédios, administradoras de imóveis sejam, pedagogicamente, punidos pelos danos morais coletivos. As obras piratas sem autorização da prefeitura, sem registro de responsabilidade técnica no CREA, sendo feitas por pessoas e empresas não credenciadas, podem pôr em risco de vida os moradores. Um forte indício da presença de bandidos/marginais dentro dos condomínios se percebe quando os elevadores apresentam defeitos constantes, não existe o RELATÓRIO DE INSPEÇÃO ANUAL obrigatório por LEI, uma das causas de tantos defeitos e mau funcionamento são as peças de manutenção recondicionadas que estragam com facilidade, embora o condômino sempre pague como se fosse peça original com a NOTA FISCAL de garantia do produto, o ciclo vicioso e proposital de consertos sustenta a criminalidade. O GOVERNO deveria esclarecer a população pelos meios de comunicação da importância das atividades econômicas com NOTAS FISCAIS e cumprimento das LEIS fiscais e tributárias, mais as posturas municipais aplicadas nas obras e serviços, instruindo melhor os cidadãos para exigirem a legalidade no comércio, serviços e condomínios, capacitando-os a vetar balancetes com documentos irregulares, visando o bem comum. As perversas irmãs do ROUBO DE CARGA e SONEGAÇÃO FISCAL, são: as DROGAS, ARMAS, PROPINAS, CORRUPÇÃO e a VIOLÊNCIA URBANA, ou seja, a riqueza dos políticos com propinas custa a vida dos cidadãos e, especificamente, a vida de policiais que morrem nas ruas, mortes em vão e talvez seja isso a razão do prêmio pago para a pacificação das estatísticas como compensação, a criminalidade está na consciência dos governantes ao aceitarem dinheiro sujo, a falta de humanidade é demonstrada nos enterros dos policiais, eles(os políticos subornados pelo crime) aparecem com lágrimas de crocodilo abraçando viúvas e órfãos de policiais, mais preocupados com as propinas nos bolsos e enriquecimento ilícito. Para resolver a crise econômica, o caminho mais fácil dos políticos é ajuste fiscal para cima dos mais pobres com aumento de impostos, restrições nas aposentadorias e pensões, além de, aumento de preços e impostos, juros bancários abusivos, congelamento de salários e, outras maldades, sempre TOP! TOP! TOP! No sofrido povo brasileiro. Ricos e políticos são “imexíveis” e NUNCA combater SONEGAÇÃO FISCAL e ROUBO DE CARGA para não incomodar empresários que desprezam NOTA FISCAL LEGAL, IMPOSTOS E TRIBUTOS de LEI. Pobre nunca reclama e rico faz doação para políticos, ai está a razão de tudo.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Ricardo

    Prezado Leandro,
    gentileza repassar ao seu colega Reinaldo Azevedo:
    Reinaldo,
    Toffoli já foi, de novo, prestar juramento de fidelidade “AD ETERNUM” à Dilma e ao PT. e VOCÊ VEM ME DIZER QUE O CARA QUE VERGONHOSAMENTE ABSOLVEU JOSE DIRCEU É IMPARCIAL? FAÇA-ME UM FAVOR !!!!

    Curtir

  8. Comentado por:

    Cesar

    Dilma, mentirosa patológica.

    Curtir

  9. Comentado por:

    paulon

    Por favor, leiam o comentário de Ricardo sobre Toffoli. Dilma, Toffoli, Lula e companhia limitada, podem nos imaginar ingênuos, só não podem pensar que somos burros. Nas manifestações realizadas em Belo Horizonte, havia até um cartaz que se referia à PIZZARIA TOFFOLI. O lava-jato será uma pizza gigante, isto se não faltar água para a operação lava-jato, lavar a corrupção sistêmica que este “bendito” pt implantou no pais.

    Curtir

  10. Comentado por:

    laura

    O Brasil não é lixeira assim como nós brasileiros não somos porcos para nos contentarmos com sobras PRESIDENTA!

    Curtir