Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mortalidade do parto em casa é 2,4 vezes maior que no hospital

Nascimentos no hospital tem ainda menos complicações para os bebês, mas mais cesáreas e casos de laceração

Bebês que nascem fora do hospital (em casa ou em centros de “parto humanizado”) correm 2,4 vezes mais chances de morrer que os nascidos em hospitais. A conclusão é de um estudo publicado em dezembro no New England Journal of Medicine, que analisou 80 mil nascimentos no estado americano do Oregon.

Segundo a pesquisa, a cada 1000 partos planejados para acontecer fora do hospital, 3,9 bebês morreram no parto ou no primeiro mês de vida. No hospital, a taxa caiu para 1,8 por 1000.

Além da maior mortalidade, os partos em casa resultaram em mais casos de convulsões neonatais e mais necessidade de transfusão de sangue para as mães e ventilação mecânica para os bebês.

Nem todas as conclusões da pesquisa são favoráveis ao parto hospitalar. Houve menos cesáreas nos partos em casa (5,3% contra 24% no hospital) e menos casos de laceração vaginal.

Há duas formas de interpretar os dados de mortalidade apresentados pelos pesquisadores. A primeira é que, nos dois casos, a mortalidade é baixa (0,39% no parto domiciliar contra 0,18% no hospitalar). A segunda é a óbvia: é mais seguro ter um filho no hospital que em casa.

@lnarloch

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Olga Regina de oliveira

    Redescobrimento da roda????

    Curtir

  2. Comentado por:

    Mayke

    Quem é médico, que se respeite, sabe dos altos riscos de um parto fora do hospital. Infelizmente uma mídia alienada dissemina uma idéia distorcida da realidade. Os meus filhos, foram e serão cesariana. O eco da ignorância ressoa muito mais forte que o da ciência, lamentavelmente .

    Curtir

  3. Comentado por:

    Regina

    Pois é a pesquisa só resgatou aquilo que muita gente sabia e não verbalizava.Porque o parto saiu do domicilio e foi para o hospital?Porque é mais seguro,a mortalidade materna e neonatal bem como complicações diminuiu ao longo de décadas.Há exageros no ambiente hospitalar?Tenho certeza absoluta que sim,mas não há justificativa para tamanho retrocesso.Apoio toda campanha para correção de exageros.

    Curtir

  4. Comentado por:

    antonioa

    claro que teria mais cesareana no hospital, mas o fato apontado como negativo so indica que a cesareana e’ sim necessaria para salvar o nene em inumeros casos, e os mesmos que demonizam a cirurgia sao aqueles naturebas que querem voltar a idade media.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Anderson Soares

    Olá Narloch. Se prepare para receber uma enxurrada de xingamentos das adeptas da seita do “parto humanizado”- como se os demais partos fossem desumanos. Esses malucos e malucas se organizam tal qual uma seita, com reuniões e tudo. Uma enfermeira confessou a mim que rola até uns baseados nessas reuniões. Tudo muito humanizado.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Pedro Sousa

    Dois reparos ao texto : o primeiro , o risco de pegar somente um estudo e extrapolar os resultados como se fossem a verdade definitiva; e o segundo, ler com a atenção a discussão do artigo publicado, onde os autores chamam a atenção para as limitações do estudo.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Paulo

    Como pediatra a minha preocupaçao e o atendimento domiciliar a uma anoxia neonatal do rn, a falta de vagas tanto em hospitais publIcos como privados, inclusive de cti neonatal e o transito das grandes cidades. casais de classe media tem poucos filhos e tardiamente, correr riscos e ter uma criança com paralisia cerebral, talvez filho unico , me preocupa.por que nao podemos ter um parto humanizado intrahospitalar ou no minimo em casas de parto ? Quantas mulheres ja morreram por fazer plasticas em clinicas sem retaguarda hospitalar, por exemplo …

    Curtir

  8. Comentado por:

    Sidney

    Nada mais óbvio. como diz minha esposa (também médica): parto normal é casariana. Brincadeiras à parte, obviamente a possibilidade de fazer uma cesariana numa situação de parto difícil ou sofrimento fetal (ambos pouco previsíveis na maior parte dos casos) é uma segurança que salva a vida de ambos, e um dos grandes progressos da medicina.

    Curtir

  9. Comentado por:

    Joao da Silva

    Olá Narloch, seu final mostra uma parcialidade um tanto quanto óbvia: A segunda é a óbvia: é mais seguro ter um filho no hospital que em casa. O Senhor já conversou com uma família que planejou ter um parto em casa?

    Curtir

  10. Comentado por:

    Contra os Acadêmicos

    A minha pergunta é: Onde o parto sai mais barato para o governo?

    Curtir