Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Bahia Por VEJA Correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens baianos.

Governo Bolsonaro é um absoluto desencontro, critica governador da Bahia

Rui Costa diz que não imaginava que gestão do PSL seria 'desastre tão grande' e avalia que prisão do ex-presidente Michel Temer foi 'espetáculo midiático'

Por Rodrigo Daniel Silva - Atualizado em 25 mar 2019, 13h19 - Publicado em 25 mar 2019, 13h07

Perguntado nesta segunda-feira, 25, sobre a dificuldade de articulação política do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Congresso Nacional, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse que nunca imaginou que a gestão do capitão da reserva “seria um desastre tão grande”.

“Por mais que eu acreditasse que não seria um governo exitoso, eu nunca imaginei que o desastre seria tão grande. É realmente algo muito preocupante, com três primeiros meses, e é um absoluto desencontro. Absoluta falta de proposta e de rumo para o país. Estou, de fato, assustado e muito preocupado com o rumo do Brasil”, afirmou.

O governador declarou ainda que o “desastre” do governo Bolsonaro prejudica, sobretudo, “os nordestinos e mais pobres”. Rui Costa criticou, também, a prisão do ex-presidente da República Michel Temer (MDB). Para ele, foi um “espetáculo midiático”.

“Quem tem que aparecer em mídia são políticos, artistas, jogadores de futebol. As instituições jurídicas não deveriam, como prioridade, aparecer no jornal das oito da noite. Infelizmente, o que nós estamos precisando são operações midiaticamente produzidas. Parece um capítulo de novela. Nós vamos fazer justiça com espetáculo? Isso contribui para afundar a imagem do Brasil do exterior. Quem é o grande investidor que vai apostar no Brasil?”, questionou.

Publicidade