Clique e assine a partir de 9,90/mês
Bahia Por VEJA Correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens baianos.

Em Salvador, criminosos invadem posto e fazem 16 servidores reféns

Segundo a prefeitura, após um tiroteio, grupo invadiu o Centro de Saúde Osvaldo Caldas Campos; secretaria diz que três suspeitos foram mortos

Por Rodrigo Daniel Silva - Atualizado em 10 dez 2018, 21h48 - Publicado em 10 dez 2018, 19h13

Cerca de 16 servidores municipais foram feitos reféns na tarde desta segunda-feira, 10, em Salvador.

Segundo a prefeitura, após um tiroteio no bairro de Santa Cruz, criminosos invadiram o Centro de Saúde Osvaldo Caldas Campos e fizeram os funcionários reféns.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) negocia a libertação de servidores e pacientes da unidade. De acordo com o órgão, os suspeitos integram uma quadrilha de tráfico de drogas.

A SSP divulgou, ainda, que, durante o tiroteio, três suspeitos foram atingidos e morreram no local. Um policial militar também foi baleado na mão e levado para o Hospital Geral do Estado, mas passa bem.

Publicidade