Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Vivendo e aprendendo (367)

“Vamos imaginar que eu tenho uma casa na praia e disponibilize para você usar todo final de semana, alguém tem alguma coisa ver com isso? É o caso do sítio”. Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo, no Globo deste domingo, ensinando que disponibilizar, na novilíngua lulopetista, quer dizer o seguinte em português: “fingir que é […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 23h34 - Publicado em 7 fev 2016, 18h11

“Vamos imaginar que eu tenho uma casa na praia e disponibilize para você usar todo final de semana, alguém tem alguma coisa ver com isso? É o caso do sítio”.

Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo, no Globo deste domingo, ensinando que disponibilizar, na novilíngua lulopetista, quer dizer o seguinte em português: “fingir que é o anfitrião para que a polícia não descubra que o verdadeiro dono é o que se disfarça de hóspede”.

Publicidade