Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Trinca de manos

“A audiência foi para o senador e não para Cláudio Honigman. O motivo do senador foi apresentar os executivos do Banco Mizuho. No dia 12 de setembro de 2013, o senador voltou a solicitar audiência para apresentar outros executivos do referido banco”. Gleisi Hoffmann, disfarçada de nota da assessoria de imprensa, ao explicar que só […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 03h55 - Publicado em 5 Maio 2014, 23h17

“A audiência foi para o senador e não para Cláudio Honigman. O motivo do senador foi apresentar os executivos do Banco Mizuho. No dia 12 de setembro de 2013, o senador voltou a solicitar audiência para apresentar outros executivos do referido banco”.

Gleisi Hoffmann, disfarçada de nota da assessoria de imprensa, ao explicar que só conversou com o empresário associado ao doleiro Alberto Youssef, para atender a um pedido do senador Gim Argello, fingindo ignorar que todos são prontuários ambulantes.

Publicidade