Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Torpedo amoroso para o parceiro Cabral garante a Vaccarezza o troféu de maio

“Dedico o troféu ao Sérgio Cabral”, disse o deputado Cândido Vaccarezza, com o rosto banhado em lágrimas, ao ser oficialmente informado que conquistara o título de Homem sem Visão de Maio. “Mas quero lembrar que sou de vocês e vocês são meu”, acrescentou, olhando com ternura os integrantes da Comissão Organizadora incumbidos de transmitir-lhe a […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 18 fev 2017, 15h47 - Publicado em 28 maio 2012, 21h30

“Dedico o troféu ao Sérgio Cabral”, disse o deputado Cândido Vaccarezza, com o rosto banhado em lágrimas, ao ser oficialmente informado que conquistara o título de Homem sem Visão de Maio. “Mas quero lembrar que sou de vocês e vocês são meu”, acrescentou, olhando com ternura os integrantes da Comissão Organizadora incumbidos de transmitir-lhe a notícia ─ que saíram em desabalada carreira no meio da manifestação de afeto.

Ao fim de um sensacional duelo na enquete, Vaccarezza conseguiu 1.277 votos (39% do total), apenas 30 a mais que o segundo colocado Fernando Collor (1.247 votos, 38%). “Fui vítima de uma trama da imprensa e da Procuradoria Geral da República”, discursou o ex-presidente ao saber da derrota. “Houve uma sesquipedal maroteira urdida por vivandeiras que discrepam do meu governo”, viajou o ganhador da medalha de prata, que prometeu voltar à disputa já em junho.

“Não me deixem só”, berrou. “Não podemos nos dispersar, minha gente”. Enquanto era recolhido ao Puxadinho Fernando Collor por enfermeiros do Sanatório Geral, o senador alagoano avisou que vai convocar todos os leitores-eleitores para prestarem depoimentos na CPI do Cachoeira. A medalha de bronze foi entregue a um representante de Sérgio Cabral (19% dos votos). “O chefe continua escondido no Palácio Guanabara”, confidenciou um diretor da Delta presente à cerimônia de premiação. Segundo a fonte, o governador foragido não está usando guardanapo nem durante as refeições.

Publicidade

Lanterninha com apenas 3% dos votos, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, não escondeu a decepção. “Eu tinha separado umas fotos da Carolina Dieckman para distribuir”, informou o advogado que só defende inocentes pecadores. “Quando soube do resultado, resolvi trazer só retratos 3 por 4 do Zé Dirceu”.

Os leitores-eleitores deram outro exemplo de democracia e civismo! Mais um campeão garantiu presença na finalíssima de dezembro! Estão abertas desde já as inscrições para o HSV de Junho! Como sempre, que vença o pior!

Publicidade