Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

#SanatórioGeral: Poste desmemoriado

Dilma Rousseff finge esquecer que foi instalada no Planalto por um ex-presidente presidiário condenado por corrupção

“Faz três anos, hoje, que a Câmara dos Deputados, comandada por um deputado condenado por corrupção, aprovou a abertura de um processo de impeachment contra mim, sem que houvesse crime de responsabilidade que justificasse tal decisão. Aquela votação em plenário foi um dos momentos mais infames da história brasileira. Envergonhou o Brasil diante de si mesmo e perante o mundo”. (Dilma Rousseff, em artigo publicado no site Brasil de Fatoomitindo a informação de que a Câmara, “comandada por um deputado condenado por corrupção”, aprovou a abertura de um processo de impeachment contra um poste colocado no Planalto por um ex-presidente presidiário condenado por corrupção)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Geraldo Pereia

    O momento mais infame foi quando o maior ladrão de todos os tempos a indicou para governar a nação mais bela do mundo. Veja em que estado você a deixou, sua apedeuta!

    Curtir

  2. carlos moura

    A foto parece flagrar a mãe do 7a1 mostrando que não tem dente do siso.

    Curtir

  3. francisco penin

    Concordo com o teu comentário, apenas com uma observação: Dilma não é poste. Poste em sua definição completa pressupõe a existência de luz. Cadê a luz, Augusto?

    Curtir