Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Neurônio econômico

Dilma Rousseff explica por que os gastos excessivos promovidos por seu governo não foram promovidos por seu governo

Por Augusto Nunes - Atualizado em 26 ago 2020, 10h09 - Publicado em 26 ago 2020, 09h17

“A Folha falsifica a história recente do país, num gesto de desprezo pela memória de seus próprios leitores. Reprisa a falsa acusação de que o meu governo promoveu gastos excessivos, alegação manipulada apenas para sustentar a narrativa midiática e política que levou ao golpe de 2016. Esquece deliberadamente que a crise política provocada pelos golpistas do ‘quanto pior, melhor’ exerceu grande influência, seja sobre a situação econômica, seja sobre a situação fiscal”. (Dilma Rousseff, explicando em nota que alguém traduziu do dilmês arcaico para o português vigarista, que os gastos excessivos promovidos por seu governo na verdade foram feitos pelos golpistas do ‘quanto pior, melhor’, tribo de que hoje faz parte a maioria da companheirada, incluindo Dilma Rousseff)

Publicidade