Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Feriado eterno

Um dos pregadores da missa negra do 1° de Maio, Boulos ainda não revelou quando vai começar a trabalhar

Por Augusto Nunes - Atualizado em 2 May 2019, 10h22 - Publicado em 2 May 2019, 07h01

“Você tem diversidades, nuances, diferenças. Mas quando se trata de defender direitos, este palco fala a mesma língua”. (Guilherme Boulos, gerente do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, um dos pregadores da missa negra em louvor do 1° de Maio celebrada em São Paulo pelas centrais sindicais, sem revelar quando vai começar a trabalhar)

Publicidade