Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Ditadura democrática

Ciro explica que os parlamentares do PDT são livres para pensar como quiserem, desde que pensem o que o partido mandar

Por Augusto Nunes - Atualizado em 17 jul 2019, 16h55 - Publicado em 17 jul 2019, 15h41

“Não quero aqui retaliar a Tabata. Mas daqui a pouco essa gente vai propor, por exemplo, a entrega da Petrobras. Qual é a posição dela? Daqui a pouco essa gente vai propor a autonomia do Banco Central, para entregar de vez a economia brasileira aos quatro bancos privados que monopolizam 85% das transações financeiras. Como ela vai votar? Pela linha do partido ou pela dupla militância que ela está demonstrando? Nós não queremos representar os neoliberais. Tem aí o MBL. Por que ela não vai para o MBL?”. (Ciro Gomes, campeão brasileiro de derrotas já no primeiro turno da eleição presidencial, explicando em entrevista ao Estadão que os deputados do PDT podem votar como quiserem, desde que votem como o partido ordenou)

Publicidade