Clique e assine a partir de 8,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Companheiros em pânico

Celso Amorim exige que todos os cofres da Petrobras continuem à disposição dos saqueadores do PT

Por Augusto Nunes - 7 out 2020, 13h03

“Na maioria dos casos — e este não será exceção — privatização é uma palavra mais palatável para encobrir desnacionalização. É disso que se trata: entregar atividades fundamentais à segurança e bem estar do povo a interesses estrangeiros”. (Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores do governo Lula — e subchanceler da Venezuela bolivariana —, ao criticar a decisão do STF de liberar a privatização de refinarias da Petrobras, mostrando que a companheirada está aflita com a remota possibilidade de voltar ao poder com menos cofres a saquear)

Publicidade