Clique e assine com até 92% de desconto
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Chanceler de bolso (171)

Celso Amorim mostra como funcionava a política externa da canalhice

Por Augusto Nunes 12 nov 2020, 12h34

“A derrota de Trump já é algo muito importante porque é não só o ídolo de Bolsonaro mas de vários líderes políticos. Ele acaba sendo um modelo para determinado tipo de comportamento que evoca o que há de pior no ser humano”. (Celso Amorim, chanceler do governo Lula, sem dizer se o comportamento “evocado” por Donald Trump é melhor ou pior que o invocado por seguidores de Nicolás Maduro e Fidel Castro, entre outros ídolos de Celso Amorim)

Publicidade