Clique e assine a partir de 8,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Capitão do mato

Haddad louva o programa que ampliou o assalto ao BNDES, aboliu a Lei Áurea e restaurou o regime escravagista

Por Augusto Nunes - 19 out 2019, 21h21

“Bolsonaro, sob o pretexto ridículo de que os médicos cubanos queriam implantar a guerrilha no Brasil, acabou com o programa, deixando os pobres até hoje ao deus-dará”. (Fernando Haddad, sem ocupação conhecida desde outubro de 2018, ao exaltar em artigo publicado na Folha o Mais Médicos, nome-fantasia do acordo entre a seita lulista e a gangue castrista que desviou bilhões de dólares do BNDES para Cuba, aboliu a Lei Áurea e restaurou a escravidão)

Publicidade