Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Cadeia faz milagre (2)

Ao descrever a transposição das águas do São Francisco, Lula mostra que aprendeu a recordar coisas que nunca aconteceram

Por Augusto Nunes 3 set 2019, 07h05

“Poucas coisas na vida me fizeram tão feliz quanto tirar do papel um sonho de muitas gerações: a transposição do São Francisco. Ver a criançada mergulhando, o povo dançando, nada disso tem preço. Tenho certeza que aquelas cenas que vivemos foram vistas com ódio pelos nossos adversários e hão de ter contribuído para que eu fosse preso sem nenhum crime cometido. Eu imagino a elite deste país vendo aquela felicidade toda e dizendo: ‘temos que prender esse Lula’”. (Lula, numa carta “em defesa da transposição do Rio São Francisco”, revelando que, depois de um ano de cadeia, aprendeu a lembrar-se nitidamente de coisas que nunca aconteceram)

Publicidade