Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Reynaldo-BH: Andressa Mendonça foi castigada por ter feito o que Lula fez impunemente

REYNALDO ROCHA Qual é a diferença entre Lula e Andressa Mendonça, mulher de Carlos Cachoeira? Somente uma fiança de R$ 100.000,00! Mais uma injustiça sendo cometida em nossas barbas. Seria sexismo, machismo? Por que esposa dedicada de um bandido não pode ameaçar um juiz com um dossiê e um ex-presidente pode fazer a mesma coisa […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 08h12 - Publicado em 6 ago 2012, 18h04

REYNALDO ROCHA

Qual é a diferença entre Lula e Andressa Mendonça, mulher de Carlos Cachoeira?

Somente uma fiança de R$ 100.000,00!

Mais uma injustiça sendo cometida em nossas barbas. Seria sexismo, machismo?

Por que esposa dedicada de um bandido não pode ameaçar um juiz com um dossiê e um ex-presidente pode fazer a mesma coisa com um ministro do STF?

Andressa não teria sido influenciada pelo exemplo maior?

A mulher de bandido foi presa. Lula esqueceu o assunto depois de se dizer indignado. Até hoje não entendi com o que ou com quem.

“Ou se restaura a moralidade ou nos locupletemos todos”, ensinou Sérgio Porto, nosso inesquecível Stanislaw Ponte Preta.

Continua após a publicidade

Qual seria a fiança arbitrada para Lula? Se a esposa de um bicheiro teve de pagar R$ 100.000,00 quanto deveria desembolsar um ex-presidente amigo e protetor de quadrilheiros?

Afinal o crime do ex-presidente é maior ─ na abrangência e no alvo ameaçado. Andressa só queria a liberdade do marido delinquente. Lula queria a liberdade de uma quadrilha de quase 40 companheiros (dele).

A musa da CPI criada para desviar a atenção do mensalão ameaçou um juiz. Lula, usando dos mesmíssimos argumentos e métodos, ameaçou um ministro da mais alta corte judicial do Brasil.

Andressa, a que é ex do suplente e atual do dono do suplente, foi até o Tribunal para conversar com o juiz. Lula valeu-se de um encontro no escritório de um ex-presidente do STF, deputado e ministro de Estado.

Onde está a ministra Eleonora Menicucci, chefe da Secretária de Políticas para as Mulheres, que não se manifesta em defesa da igualdade de tratamento entre os gêneros? Será que as titulares da pasta só se preocupam com comerciais de calcinhas protagonizados por Gisele Bündchen? Não seria o momento de Eleonora demonstrar que está atenta às injustiças contra as mulheres?

Ou perdoa-se Andressa ou processa-se Lula. Este cometeu crime mais grave que aquela. Se bem que, neste estranho país dominado pelo lulopetismo, Andressa talvez seja discriminada pela ministra por ser bonita. Foi assim com Gisele.

Para mim, é só mais uma lição do lulopetismo assimilada pelos milicianos que seguem o mestre (deles): “Faça o que eu digo. Mas não façam o que eu faço!”.

Andressa pensou que poderia fazer o que fez baseada no exemplo maior.

Esqueceu que no Brasil de hoje, ao lado de índios, crianças e doentes mentais, existe mais um inimputável: um tal de Luiz Ignácio Lula da Silva.

Continua após a publicidade
Publicidade