Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Reynaldo-BH: A revolução bolivariana acabou na urna de vidro

REYNALDO ROCHA Os blogs chapa-brancas usam e abusam de expressões como “vontade popular” e “popularidade” para justificar agressões aos valores que dizem defender ─ as liberdades democráticas, por exemplo. Eles só conjugam o verbo concordar. Discordar é ofensa. Tenho a impressão de que os protoditadores desta sofrida América Latina estão hoje com barbas e buços […]

REYNALDO ROCHA

Os blogs chapa-brancas usam e abusam de expressões como “vontade popular” e “popularidade” para justificar agressões aos valores que dizem defender ─ as liberdades democráticas, por exemplo. Eles só conjugam o verbo concordar. Discordar é ofensa.

Tenho a impressão de que os protoditadores desta sofrida América Latina estão hoje com barbas e buços de molho.

Quer dizer então que o projeto popular-revolucionário-libertador do bolivarianismo (seja lá o que isto for!) tem UM opositor na Venezuela em cada DOIS eleitores?

O povo – entidade usada por TODOS os demagogos da América Latina – não viu que o chavismo quebrou o país, implantou uma censura asfixiante (pois econômica aos meios de comunicação independentes), manietou o Judiciário e colocou em coleiras o Parlamento para garantir a farta distribuição de “bolsas” e outras variações do assistencialismo? Que povo ingrato!

Tudo bem que a economia está em ruínas. Que 40% da população dependam de empregos públicos. A saúde melhorou tanto que o defunto ainda insepulto foi se tratar no exterior. Que a educação tenha retrocedido aos níveis de 1960.

Mas os que vestiram as camisetas vermelhas estavam sendo atendidos! Também é certo que os dirigentes – talvez por vestirem camisas e ternos vermelhos, ou casacos iguais aos do chefe – tiveram um pouco mais. Foi o caso do próprio Chaves, com seu exclusivo Bentley de 500 mil dólares.

Mas a mídia e os institutos de pesquisas (sempre eles) não garantiam que era só questão de tempo a entronização do Maduro, agora em acelerado processo de apodrecimento?  É nisso que dá o controle da mídia. Esmagada pela desinformação e pela mentira, a verdade parece surpreendente quando afinal se impõe.

O herdeiro de uma das mais longas agonias da história do mundo, de um velório sem fim, de uma exposição em urna de vidro como um cinderelo revolucionário só poderia saborear uma vitória esmagadora contra os imperialistas, que até infectaram com câncer a mistura de Cristo com Che Guevara.

Um passaralho cantou nos ouvidos do escolhido. (Será que o colibri voltará agora como corvo para cobrar de Maduro o que não conseguiu? Ou Maduro ouvirá o som da gralha?)

Sem contar a “campanha eleitoral” em que o candidato do governo tinha meros 600% de tempo a mais de exposição que o oponente.

O que poderia dar errado se menos de 5% da população estaria na dita “classe privilegiada”? Os outros 95% (segundo os institutos de pesquisas) estavam felizes e defendiam ardorosamente a continuidade do chavismo.

Deu um pra um…. Um resultado ainda mais expressivo que os 45% dos brasileiros que disseram NÃO ao PT numa eleição plebiscitária. E – a bem da verdade – sem todos os instrumentos disponíveis na Venezuela.

A eleição na Venezuela foi uma lição. Para todos. Principalmente para a oposição brasileira. E nem preciso dizer a razão.

Por vezes, uma vitória é muito mais amarga que uma derrota.

O chavismo acabou na urna de vidro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    roby

    Resta esperar que também aqui a canalha bolivariana possa o mais breve possível não passar de um odor pestilencial que nos enoja. Só está faltando alguma oposição digna desse nome…

    Curtir

  2. Comentado por:

    Renato

    O PT vai acabar da mesma forma, se as eleições continuarem limpas e as regras do jogo forem respeitadas.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Ciro Lauschner

    A fraude na Venezuela foi escandalosa.O que Capriles mostrou deveria ser propagado ao mundo inteiro para que uma figura como Maduro fosse execrada não só pela maioria na Venezuela, mas pelas democracias do mundo.O Brasil como bom subserviente do atraso vai recebê-lo com honras.Aqui ele será considerado “esperto” pelos delinquentes petistas.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Gal

    Espero o mesmo para o PT. Quem sabe, no 2º turno nas próximas eleições, as oposições se unam para acabar com esse desgoverno de companheiros.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Chico

    “Em tempos de opressão e mentiras organizadas, a verdade sempre é subversiva” Maiokovisk.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Z.

    ainda assim estão na nossa frente : as urnas deles são mais atualizadas pois permitem recontagem e o povo venezuelano sai protestando, mesmo sob risco de morte.

    Curtir

  7. Comentado por:

    samuel

    OUTROS, MENOS SERRA. Aquela sacada de botar o LULA no horário eleitoral do PSDB do Serra Presidente? Aquilo foi imperdoável. Serra fez de que não sabia que votavam nele PORQUE SÃO CONTRA O PT (nos fez engolir isso ao votar nele e portanto não quero mais vê-lo como candidato). O PSDB, Serra, age como se tivesse o direito de ser eleito, que não precisa sujar as mãos para ser eleito. Não é irritante?

    Curtir